Entre os 3 que levavam óleo venezuelano, apenas o navio Bouboulina teria passado antes do dia 30 de agosto, quando as primeiras manchas foram registradas pelo Ibama. Ao todo, Marinha diz ter procurado 30 embarcações. Dona do Bouboulina divulgou nomes de outros navios gregos notificados e reafirma que não derramou óleo no Brasil.

Dentre os cinco navios gregos notificados pela Marinha do Brasil na investigação sobre o vazamento de óleo, dois não transportavam petróleo da Venezuela. Entre os três que levavam óleo venezuelano, apenas um (o Bouboulina) teria passado pelo litoral nordestino antes do dia 30 de agosto, quando as primeiras manchas foram registradas pelo Ibama.

As informações sobre a carga e a trajetória dos cinco navios notificados foram fornecidas ao G1 pela empresa de inteligência de dados Kpler, com base nos dados da notificação divulgados pela Delta Tankers, empresa proprietária do navio Bouboulina.

O Bouboulina foi apontado pela Polícia Federal, na sexta-feira (1º), como o principal suspeito de ter causado o desastre ambiental que já atinge mais de 350 localidades. Apesar disso, a Marinha informou que as investigações continuam e que 30 navios foram notificados.

Bouboulina, navio petroleiro operado por empresa grega suspeito de derramar o óleo que atinge o Nordeste, segundo a PF — Foto: Carlos Vadir Góñiz Fariñas/Arquivo pessoal

Bouboulina, navio petroleiro operado por empresa grega suspeito de derramar o óleo que atinge o Nordeste, segundo a PF — Foto: Carlos Vadir Góñiz Fariñas/Arquivo pessoal

A Delta informou nesta terça-feira (5) que o Bouboulina foi notificado pela Marinha do Brasil junto com outras quatro embarcações gregas. São estes os cinco navios:

Maran Apollo
Maran Libra
Minerva Alexandra
Cap Pembroke
Bouboulina

Segundo a Kpler, dentre as cinco embarcações, apenas três levavam petróleo venezuelano no período em que passaram pelo litoral do Brasil. A Petrobras disse, no último dia 25, que o material encontrado nas praias nordestinas é petróleo bruto originário de três diferentes campos da Venezuela.

Dentre os três navios gregos notificados que carregavam óleo venezuelano, apenas o navio Bouboulina esteve próximo à costa da Paraíba antes do dia 30 de agosto, quando as primeiras manchas foram registradas. Os outros dois passaram pelo litoral nordestino antes do dia 30 de agosto, mas sem carga de óleo em seus tanques. Esses dois navios estavam a caminho da Venezuela, e não voltando de lá.

Categorias

  • Nenhuma categoria