Mobilização foi convocada contra cortes na educação e a reforma da Previdência. Somente parte das linhas de ônibus e do Metrô funcionavam em SP nesta manhã.

Cidades brasileiras registram paralisações em serviços públicos e protestos na manhã desta sexta-feira (14). Trabalhadores cruzaram os braços contra os cortes do governo na educação e contra a reforma da Previdência.

No início da manhã, os efeitos da paralisação eram sentidos nas grandes cidades principalmente no transporte público e com o fechamento de vias. Somente parte das linhas de ônibus, trem e metrô funcionavam em capitais como São Paulo, João Pessoa, Curitiba e Salvador. No Rio, protestos bloquearam vias da cidade.

São Paulo

Usuários na entrada da estação Tucuruvi do Metrô de SP — Foto: Tatiana Santiago/G1

Na capital paulista, quatro linhas do metrô tinham operação parcial por volta de 6h. A circulação de ônibus e trens ocorria normalmente. Houve bloqueio com protesto na Avenida do Estado, que liga São Paulo às cidades do ABC Paulista, em Santo André.

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro, 6h20: grupo fecha a Avenida Brasil, em frente ao Into, no Caju — Foto: Reprodução/TV Globo

No Rio, o transporte público, incluindo ônibus, trens, metrô e barcas, funcionava normalmente no início da manhã. No entanto, ao menos três pontos da cidade foram tomados por protestos e ruas foram parcialmente fechadas. Uma das vias que teve bloqueio é a Avenida Brasil, uma das principais da capital. Em Campos, no Norte Fluminense, um ato bloqueava os dois sentidos da BR-101, no Km 76, por volta das 5h30.