Documento mostra empréstimos pedidos pela diretoria santista, carros cedidos a jogadores e quase R$ 5 milhões de comissões a intermediadores de reforços deste ano

O Conselho Deliberativo do Santos se reúne na noite desta terça-feira, na Vila Belmiro, para discutir sobre o balancete realizado pelo Conselho Fiscal. No primeiro trimestre deste ano houve um déficit de R$ 18 milhões.

Neste período, o Santos previa um lucro de mais de R$ 13 milhões. Atualmente o patrimônio líquido do Peixe é de -R$ 618.279.856,75. No fim de 2018, era de -R$ 565.313.541,76. O Conselho Fiscal lembra que a segunda parcela da venda do atacante Rodrygo ao Real Madrid-ESP só será refletido no terceiro trimestre deste ano.

O parecer também revela que o Santos pediu mais de R$ 34 milhões em empréstimos. O Peixe contou com as parcerias do Banco BMG, da FPF, da CBF e do Grupo Globo de Comunicação.

Desde fevereiro de 2019, o Santos alugou sete carros da marca Jeep. Os celebrados foram o atacante Derlis González, o próprio presidente José Carlos Peres, o meia Bryan Ruiz, que não atua desde novembro do ano passado, o executivo administrativo Fernando Volpato, além do executivo de marketing Marcelo Frazão.

O técnico Jorge Sampaoli e o ex-gerente jurídico Rodrigo Monteiro também receberam os carros, mas devolveram os automóveis dois meses depois. Uma pessoa não identificada também passou pelo mesmo processo. O veículo, por sua vez, era da marca Merecedes.

O Santos também gastou quase R$ 5 milhões em intermediações de sete reforços: Jorge, Felipe Aguilar, Alan Cardoso, Yeferson Soteldo, Everson, Jean Lucas e Felipe Jonatan.

O Conselho Fiscal ainda afirma que não recebeu atas do Comitê Gestor aprovando as contratações de Aguilar, Everson, Alan Cardoso, Felipe Jonatan, Jorge e Jean Lucas. O CF recebeu apenas o ‘sim’ da negociação pelo atacante Soteldo.

Com os números negativos no 1º trimestre deste ano, a tendência é que o Conselho Deliberativo reprove as contas. José Carlos Peres deve comparecer e responder alguns questionamentos de conselheiros.