Com exceção dos quatro grandes, 34,2% dos 333 jogadores inscritos na lista principal pelos outros 12 participantes possuem vínculo apenas até o fim de abril

O fim dos contratos assombra boa parte dos clubes do interior em meio à paralisação do Campeonato Paulista devido à pandemia do coronavírus.

Com exceção dos elencos de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos, 114 dos 333 jogadores inscritos na lista principal pelos outros 12 participantes da elite estadual possuem vínculo até o fim de abril. O torneio foi suspenso por tempo indeterminado a duas rodadas do fim da primeira fase.

Líder na classificação geral, o Santo André será o time mais impactado. Até sexta-feira, 10 de abril, 19 jogadores do elenco vão ficar sem contrato. Onze já acabaram na última terça-feira. Se o prazo for estendido até o fim do mês, a conta aumenta para 21 dos 26 nomes da lista principal.

Na relação estão os principais destaques individuais da equipe, como os atacantes Branquinho, Douglas Baggio e Ronaldo, o meia Vitinho e o goleiro Fernando Henrique, entre outros. Artilheiro do time com cinco gols, Ronaldo, inclusive, foi anunciado como reforço do Sport na última terça.

Sem perspectiva de retomada da disputa, o executivo de futebol do Santo André, Edgard Montemor, entende que a situação contratual do grupo praticamente inviabiliza uma participação competitiva do Ramalhão quando – e se – o Paulistão voltar.

Inviabilizar ainda não inviabilizaria, mas a gente pode dizer que deixa muito próximo disso. Fica bem difícil um eventual retorno do Santo André para uma retomada da competição. Tem que aguardar. Hoje a gente não consegue fazer as renovações por não saber se o campeonato volta ou não. E se voltar, não sabemos quando vai acontecer. Não dá para chutar um prazo e renovar. Se o campeonato voltar, a gente vai atrás dos jogadores para tentar renovação. É uma situação delicada, difícil e bem diferente, mas o Santo André com certeza vai tentar. Esses términos de contrato deixam a gente bem apreensivo em relação ao futuro.

Água Santa, com 20 jogadores em fim de contrato, Inter de Limeira (17), Novorizontino (14) e Mirassol (14) são outros times que vão perder a maioria dos jogadores nos próximos dias. Apenas Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos não têm nenhum contrato vencendo a curto prazo.

A Federação Paulista de Futebol ainda não deu nenhuma sinalização sobre a sequência do Paulistão.