Diocese encerra Ano Jubilar com missa no ginásio de Araçatuba

 

O Ano Jubilar de Prata em celebração aos 25 anos de criação e instalação da Diocese de Araçatuba termina no próximo dia 9 de novembro (sábado) com a missa solene em nível diocesano. Presidida pelo bispo Dom Sergio Krzywy e concelebrada por todos os padres da Diocese, a missa será no Ginásio de Esportes Plácido Rocha, em Araçatuba, às 17h, reunirá todo o povo de Deus das 19 cidades que formam esta Igreja Particular.

Estará presente na Santa Missa o bispo diocesano de Coroatá, no Maranhão, Dom Sebastião Bandeira. As duas dioceses fazem parte do projeto Igrejas Irmãs, trocando experiências de evangelização e atuação pastoral.

Antes da missa solene de encerramento, a Diocese de Araçatuba celebrou outros momentos no decorrer do período de um ano. Em 10 de novembro de 2018, o Ano Jubilar foi aberto com a Santa Missa presidida por Dom Sergio no Santuário Nacional, em Aparecida, por ocasião da Romaria Bianual Diocesana. Após isso, em 2019 foram celebradas missas nas regiões pastorais da Diocese, além da missa de criação (23 de março) e de instalação (29 de maio), ambas na Catedral Diocesana Nossa Senhora Aparecida.

Conforme o assessor da Pastoral Litúrgica e representante dos presbíteros, padre Robson Leandro Suffi Hanna, pela extensão da Diocese foram pensadas celebrações paroquiais e regionais com o objetivo de manter a unidade em torno do período. “Vivenciamos as missas em níveis paroquiais, de regiões pastorais e as celebrações diocesanas. Tudo voltado para a conservação dos nossos ritos pastorais e de unidade na fé”, explica.

O padre conta que para a missa de encerramento no ginásio serão esperadas pelo menos 2.500 pessoas. “O dia e o horário favorecem a vinda de toda a Diocese, das regiões mais distantes até as mais próximas. É uma celebração de ordem pastoral, pois louvamos a Deus pela caminhada de nosso povo e do clero em unidade com o bispo diocesano, formando um só rebanho e um só pastor”.

O Ginásio de Esportes Doutor Plácido Rocha fica na rua Francisco Braga, 281, Vila Bandeirantes, ao lado do estádio municipal.

A DIOCESE
A Diocese de Araçatuba foi criada em 23 de março de 1994, desmembrada da Diocese de Lins, a qual foi criada em 1926. Passaram a fazer parte da nova diocese a cidade-sede Araçatuba, Andradina, Bento de Abreu, Birigui, Bilac, Brejo Alegre, Coroados, Castilho, Gabriel Monteiro, Guaraçaí, Guararapes, Lavínia, Mirandópolis, Murutinga do Sul, Nova Independência, Piacatu, Rubiácea, Santópolis do Aguapeí e Valparaíso.

No dia 29 de maio de 1994, em Santa Missa presidida pelo Núncio Apóstolico no Brasil, d. Alfio Rapisarda, foi instalada oficialmente a Diocese de Araçatuba, tendo como padroeira Nossa Senhora Aparecida. O primeiro bispo nomeado foi d. José Carlos Castanho de Almeida, transferido da Diocese de Itumbiara (GO) e que liderou a então nova igreja doméstica até 17 de setembro de 2003, quando apresentou pedido de renúncia por idade.

Enquanto a diocese estava vacante, foi nomeado, em 06 de outubro de 2003, o então bispo coadjutor da Diocese de Assis, d. Maurício Grotto de Camargo, que atuou como administrador apostólico até 28 de agosto de 2004.

O atual bispo, d. Sérgio Krzywy, assumiu como o segundo bispo local em 28 de agosto de 2004, permanecendo até os dias atuais. A Diocese de Araçatuba pertence à Província Eclesiástica da Arquidiocese de Botucatu, atendendo uma população estimada em 502 mil pessoas. (assessoria Diocese)

Categorias

  • Nenhuma categoria