Atacante sofreu ruptura parcial do ligamento cruzado posterior do joelho esquerdo durante a partida contra o Goiás e está em tratamento. Ele sofre com lesões desde 2018

Após pouco mais de uma semana de tratamento, o São Paulo acredita que não será necessário operar o joelho esquerdo do atacante Everton. Ele lesionou o ligamento cruzado posterior durante a derrota por 1 a 0 para o Goiás, mas não houve ruptura completa, o que possibilita o tratamento conservador (sem cirurgia) dependendo da evolução.

A notícia é boa, mas não há muitos motivos para se animar. A expectativa é de que o jogador de 30 anos volte a jogar pelo Tricolor apenas em 2020.

Everton vem sofrendo com lesões desde o segundo semestre do ano passado. Em julho, ele falou ao LANCE! sobre o aborrecimento causado pelas pessoas que duvidam de sua condição física.

Em 2019, o atacante disputou 33 das 46 partidas do São Paulo e marcou dois gols. Contratado por R$ 15 milhões no meio do ano passado, vindo do Flamengo, ele fez 29 jogos e cinco gols pelo Tricolor em 2018.

Everton se machucou sete vezes no São Paulo: foram quatro problemas na coxa esquerda, um na coxa direita, uma pancada na cabeça e agora a lesão no joelho esquerdo.