Atração de 90 metros será instalada no Parque Cândido Portinari, vizinho de bairros como City Boaçava, Alto de Pinheiros e Vila Leopoldina. Há quem ache que projeto irá ‘tirar a calmaria’ do bairro, mas parte dos moradores defende a roda gigante no local.

Com 90 metros de altura e anunciada como “o novo cartão postal de SP” pelo governo do estado, a roda gigante que será instalada no Parque Cândido Portinari, na Zona Oeste de São Paulo, não foi recebida com o mesmo entusiasmo por alguns moradores da região. Em redes sociais, há quem reivindique o embargo da construção e reclame que o projeto vai “tirar a calmaria” e trazer “problemas de criminalidade”.

Segundo a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, a roda gigante será a maior da América Latina e faz parte das ações de revitalização do entorno do Rio Pinheiros. Após os licenciamentos necessários na Prefeitura de São Paulo, a expectativa do governo é a de inaugurar a atração até o final de 2021. Parte dos ingressos deve ser destinada à população de baixa renda, informou a pasta.

O Parque Cândido Portinari é contíguo ao Parque Villa-Lobos, e cercado por bairros de classe média alta como City Boaçava, Alto de Pinheiros e Vila Leopoldina.

No grupo “Alto de Pinheiros quer paz”, no Facebook, a nova atração embalou discussões. “Como atuar para embargar a construção de uma roda gigante no Parque Villa-Lobos”, escreveu uma participante. “Também não gostei, vai ficar horrível e piorar a frequência”, escreveu outro. “Esse aparelho vai tumultuar nosso sossegado bairro, tirando nossa calmaria, além de trazer problemas logísticos, de criminalidade”, criticou mais um integrante.