Tricolor havia recusado R$ 27 milhões por 80% dos direitos e queria condições melhores, mas negociação poderia ocorrer ainda em janeiro

Walce é atendio pelos médicos da Seleção, logo após se lesionar — Foto: Raphael Zarko

Walce é atendio pelos médicos da Seleção, logo após se lesionar — Foto: Raphael Zarko

A grave lesão de Walce, do São Paulo, deverá brecar a possibilidade de negociação do zagueiro com o Bragantino. O Tricolor havia recusado uma sondagem de seis milhões de euros (cerca de R$ 27 milhões) por 80% dos direitos, pois queria uma oferta com condições melhores.

A diretoria tricolor queria uma proposta com valor maior ou aumentar sua fatia na porcentagem a ser mantida futuramente, caso houvesse uma venda. Apesar da recusa inicial do São Paulo, havia a possibilidade de a negociação ser concretizada ainda em janeiro, o que não deverá mais ocorrer.

Walce e o Bragantinho tinham conversas adiantadas, mas faltava um acordo entre os clubes. A previsão é de que o zagueiro fique fora dos gramados de seis a oito meses. A disputa do pré-olímpico pela seleção brasileira poderia valorizar ainda mais o jogador de 20 anos.

Com a lesão de Walce, o São Paulo terá de buscar alternativas para diminuir o prejuízo financeiro. Antony, Liziero e Igor Gomes são os outros jogadores do elenco visados no mercado.

O clube fechou o ano de 2019 com déficit de R$ 180 milhões. Em 2020, o orçamento projeta cerca de R$ 154 milhões com negociação de atletas.