Atacante Jonathas Jesus, do Elche, foi o primeiro caso de jogador brasileiro infectado

Em meio à pandemia do Covid-19, que paralisou competições pelo mundo, cresce o número de casos de jogadores e ex-jogadores do futebol internacional que testaram positivo para o coronavírus. Na última terça-feira, Paolo Maldini, um dos infectados ao lado do filho Daniel, criticou as precauções tomadas na Itália e relatou o que sentiu.

  • Como todos os atletas, eu conheço meu corpo. As dores são particularmente fortes, sentimos um aperto no peito. É um novo vírus, as lutas físicas contra um inimigo que não conhece. Tive os primeiros sintomas em 5 de março, dor nas articulações e músculos, 38,5 ° de febre, não fiz o teste até terça-feira e o veredicto de positividade chegou dois dias depois. Idem para o meu filho Daniel, que teve uma forma mais fraca – disse o ex-zagueiro, que é diretor-técnico no Milan.

Rugani, Matuidi e Dybala (Juventus)
O zagueiro italiano foi o primeiro da Juve a manifestar o vírus, no dia 11 de março. Com isso, o clube de Turim afirmou que ativou todos os protocolos de isolamento estipulados pelo governo, incluindo a contagem de pessoas que possam ter tido contato com Rugani.

Seis dias depois, foi a vez de Matuidi, primeiro da seleção francesa, atual campeã do mundo, a testar positivo. No último sábado, Dybala comunicou que estava com a doença. Ambos estão em quarentena desde o caso de Rugani.


Foi o primeiro caso confirmado de jogador de futebol profissional brasileiro infectado, no último dia 15 Revelado pelo Cruzeiro em 2006 e com passagem pelo Corinthians em 2018, o atacante de 31 anos gravou um vídeo compartilhado pelo Elche, onde dizia estar se recuperando bem em casa.

Dori (Meizhou Hakka)
Revelado na base do Fluminense e com passagem pelo Náutico, o atacante brasileiro tornou-se o primeiro atleta de futebol na China a contrair o Covid-19. A confirmação do caso veio no dia 18 através de seu empresário, que disse que o jogador apresentava boas condições ao ser hospitalizado. A tendência é de que o atleta fique isolado por um período total de 14 dias, pelo menos.

Fellaini (Shandong Luneng)
O belga se tornou o primeiro jogador da primeira divisão chinesa a ser diagnosticado com coronavírus. O Shandong Luneng, clube que contratou o meia no ano passado, anunciou que o jogador testou positivo para a Covid-19 na madrugada do último domingo, depois de rumores darem conta que o atleta de 32 anos havia tido infecção detectada.

Após a divulgação da nota, o próprio atleta usou as redes sociais para tranquilizar os fãs e postou uma foto sorrindo.


Timo Hübers (Hannover)
De acordo com o clube alemão, que anunciou o fato no dia 11 de março, o zagueiro teve contato com uma pessoa infectada em uma festa. Ao notar que poderia ter sido vítima do contágio, ele avisou ao médico do clube, que ordenou a quarentena doméstica e pediu exames – que confirmaram a infecção do zagueiro antes que ele voltasse aos treinos com o elenco.

Gabbiadini (Sampdoria)
O meia italiano de 28 anos postou uma mensagem nas redes sociais para tranquilizar amigos e torcedores no dia 12 de março.

  • Eu também testei positivo para Coronavírus. Quero agradecer a todos que me escreveram, muitas mensagens já chegaram. Ainda quero dizer que estou bem, então não se preocupem. Siga todas as regras, fique em casa e tudo vai dar certo.


Outros jogadores:
Garay, Gaya e Mangala (Valencia)
Mnoga, Raggett, Cannon e Bolton (Portsmouth)
Cabrera e Wu Lei (Espanyol)
Austin (West Brom)
Hyun-jun (Troyes)
Bereszynski, La Gumina, Thorsby, Colley e Ekdal (Sampdoria)
Kilian (Paderborn)
Pezzella e Vlahovic (Fiorentina)
Hudson-Odoi (Chelsea)
Horn (Hannover)
Técnicos:
Mikel Arteta (Arsenal)
Fatih Terim (Galatasaray)