Um dos responsáveis por oficina onde aviões estavam foi preso em flagrante por posse de arma e pagou fiança

Três aviões foram apreendidos em Birigui (SP) pela Polícia Civil durante operação realizada em combate ao tráfico de drogas. Segundo a polícia, as aeronaves estariam ligadas a um homem que foi preso em abril do ano passado, em Caruari (AM), com 458 quilos de cocaína. Ele investigado por tráfico de drogas, associação ao tráfico, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Um dos aviões foi apreendido na última terça-feira (8), mas a ação só foi divulgada pela polícia na quinta-feira (10). Durante o cumprimento dos mandados de busca, um homem foi preso em Birigui, por posse ilegal de arma de fogo. Ele pagou fiança e vai responder pelo crime em liberdade.

A investigação é coordenada pela Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Americana e foi iniciada em 2017, após denúncia de movimentação suspeita de dinheiro no aeroporto estadual Augusto de Oliveira Salvação, em Americana.

A polícia apurou que essas aeronaves faziam viagens para Equador, Venezuela e Colômbia. A aeronave apreendida com a droga em abril de 2018 estava registrada em nome de Wesley Evangelista Lopes. Ele é considerado o operador do esquema e foi preso preventivamente em agosto deste ano, na Bahia.

Em abril do ano passado a polícia apreendeu um helicóptero e um avião que estavam em um hangar comprado por ele no aeroporto de Americana.

Birigui

No último dia 23 de setembro, policiais civis apreenderam duas aeronaves que estavam em uma oficina na rodovia Gabriel Melhado (SP-461), em Birigui. São dois Cessnas Aircraf, um deles prefixo PR-JVD e o outro, PR-XIK. As aeronaves ficaram depositadas em nome de um piloto de Birigui, na oficina onde estava.

No mesmo dia, outro avião foi apreendido em Sorocaba. Segundo a polícia, as três aeronaves estavam registradas em nome de pessoas cujos nomes tiveram pequenas alterações para obtenção dos respectivos CPF.

Agrícola

Outra aeronave foi apreendida na última terça-feira em cumprimento a mandado de busca na cidade. O avião é do tipo agrícola, prefixo PT-VXE, que segundo a investigação, foi adquirido por Wesley em nome de uma escola de aviação de Americana.

A Justiça de Birigui havia indeferido o pedido de mandado de busca e apreensão para a aeronave, o qual foi expedido posteriormente pela Justiça de Americana.

As buscas na última terça-feira foram realizadas na empresa onde os outros dois aviões foram apreendidos em setembro e nas casas dos responsáveis por essa oficina.

Na casa de um deles foi apreendida uma espingarda e munições. Na empresa foi encontrado um revólver calibre 38 desmuniciado e a aeronave agrícola. Também foram apreendidos documentos.

O investigado foi preso em flagrante e pagou R$ 2 mil de fiança para responder pelo crime em liberdade.

Segundo a Dise de Americana, há outras aeronaves em nomes de pessoas que são investigadas, mas que a polícia ainda não sabe onde estão.