Condutor do veículo que provocou a morte estava embriagado e foi preso em flagrante

 

O policial militar Antônio Cardoso Neto, 31 anos, morador em Gabriel Monteiro (SP), morreu após ter a moto que conduzia atingida na traseira na noite de terça-feira (8), em Birigui (SP).

A colisão aconteceu na rodovia Gabriel Melhado (SP-461), quando a vítima voltava para casa após deixar o trabalho, me Birigui (SP). O condutor do carro que matou o policial tem 38 anos, mora em Clementina (SP), e foi preso em flagrante por homicídio culposo (sem intenção) e embriaguez ao volante.

De acordo com a polícia, o caso aconteceu por volta das 23h30, no quilômetro 9 da estrada. Policiais militares rodoviários foram informados do acidente e quando chegaram ao local, a vítima havia sido socorrida por equipe de resgate.

Foi constatado que o cabo PM Cardoso, como era chamado, seguia com uma moto Yamaha Teneré 250, sentido a Bilac. O acusado conduzia um GM Monza no mesmo sentido de direção e bateu na traseira da moto. Os dois veículos foram encontrados pela polícia no acostamento da estrada.

Embriagado

Os policiais perceberam que o acusado apresentava sinais de embriaguez e o convidaram a fazer o teste do bafômetro, que apontou 0,74 miligrama de álcool por litro de ar alveolar. O limite para a prisão em flagrante é 0,33 miligrama.

Ele foi levado ao plantão policial e após ser ouvido ficou à disposição da Justiça para ser apresentado em audiência de custódia.

O policial militar não resistiu aos ferimentos e o corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) para exame necroscópico antes de ser liberado aos familiares.