Principal desejo do Palmeiras para a temporada que vem, técnico argentino discutirá projeto e renovação com José Carlos Peres; Peixe goleou o Flamengo por 4 a 0


O futuro de Jorge Sampaoli será decidido nesta segunda-feira. Em coletiva de imprensa após a goleada do Santos sobre o Flamengo, por 4 a 0, na Vila Belmiro, o argentino revelou que terá reunião com o presidente José Carlos Peres para decidir se permanece no Peixe para 2020 ou se deixa o clube.

  • O que posso falar que estou muito agradecido pelo carinho, por ter me abraçado pelo ano inteiro. O grupo de jogadores demonstrou um belo jogo contra o campeão que veio se preparar para o Mundial de Clubes. Agora é pensar no futuro. Até ontem não pude pensar em nada, amanhã tenho uma reunião com o presidente. Aí verei se sigo. O importante é ser mais sincero e tem de ter um ponto de partida para que o Santos esteja no lugar que merece. Um ano muito atrativo, em um torneio muito competitivo, conseguimos, até o último jogo, tentando impor uma forma de jogar. É pensar no futuro, sou um profissional que sei claramente onde chegar. Estou em um processo de alegria e emoções. Não queria viver um processo doloroso neste clube, aqui tenho muito carinho – disse.
Atlético-MG x Santos - Sampaoli

Jorge Sampaoli comandou o Santos na última rodada do Brasileirão 2019 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Sampaoli é o favorito da diretoria do Palmeiras para comandar a equipe alviverde na próxima temporada. O comandante também já foi ligado ao Racing (ARG), que perdeu Eduardo Coudet para o Internacional de Porto Alegre. Ainda que o Verdão tenha tido uma reunião com seus representantes, o treinador afirma não ter recebido nada oficial até o momento.

  • Não tenho necessidade de mentir. Presidente me contestou no sábado depois de muito tempo, com diretor esportivo. Venho me apresentar um projeto para segunda. Segundo, não tinha nenhuma pessoa que me representava. Para falar de um projeto, eu tenho que me juntar com gente que me queira. Eu não me juntei com ninguém. Tenho que analisar um lugar que posso ir, mas não tive tempo para analisar isso. Hoje jogamos uma final. Para manter o segundo lugar, tínhamos de ganhar. Teve suspensões do Pará, Jonatan, Luan… Lesão de Evandro… Agora tem tempo, tempo de pensar se fico em um clube que me deu oportunidade de trabalhar. Oferta concreta não chegou nenhuma. Minha prioridade amanhã é me reunir com Peres e ver qual o melhor para mim e para o Santos – destacou Sampaoli.