Sodario vence as eleições, mas pode não assumir

Na noite de ontem (09) a Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo deferiu a filiação do candidato a vice-prefeito Ademiro Olegário dos Santos, o Mirão do Sisem (PSL), que disputou as eleições suplementares de Mirandópolis junto de Everton Sodario (PSL). No pleito, ocorrido no dia 1º de setembro, a chapa foi a mais votada, tendo mais de 6 mil votos, enquanto seu rival, David do Pesqueiro (PSC), teve pouco mais de 4 mil.

Para Sodario assumir a prefeitura de Mirandópolis falta agora, a decisão do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), como informou o próprio candidato para a reportagem da Folha da Região. Caso a vitória se concretize, Sodario será o primeiro prefeito do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, na região. “Tivemos uma decisão favorável da procuradoria. Agora, o TRE precisa se pronunciar”, explica Sodario.

Na decisão do procurador regional eleitoral substituto, Pedro Barbosa Pereira Neto, é dito. “Diante das novas provas apresentadas, é possível concluir que a irregularidade é de natureza formal, visto que restou comprovado que o embargante (Mirão do Sisem), de fato realizou sua filiação no dia 14/12/2018, e apenas por falha do partido deixou de constar entre os filiados registrados junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Ainda que não se trate tecnicamente de um documento novo, sua atual produção retratando fatos havidos no ano de 2018 confirma a filiação ao PSL”.

No documento, ainda consta o pedido de deferimento do vice de Sodario. “Assim, tendo em vista tratar-se de eleição suplementar, atingida por irregularidade de natureza meramente formal, bem como levando em conta os novos documentos que demonstram a materialidade da filiação do embargante, e as consequências da decisão de indeferimento de registro de candidatura, impõe-se a aplicação do juízo de proporcionalidade para que seja deferido o registro de candidatura de Ademiro Olegário dos Santos”.

Por fim, o procurador conclui que “ante o exposto, o parecer é, preliminarmente, pelo não conhecimento dos embargos, e no mérito, diante da excepcionalidade do caso, pelo seu acolhimento, conferindo-lhes efeitos infringentes para que seja deferido o registro de candidatura do embargante”.