Convivem há 3 anos e têm um filho; ele foi surpreendido com a faca na mão e não queria entregá-la aos policiais

Um adolescente de 17 anos foi detido pela Polícia Militar na noite de sábado (22), em Birigui (SP), acusado de ameaçar a companheira dele de morte, usando uma faca. Ele foi flagrado pela polícia com o objeto na mão e recusou entregá-lo, tendo que ser detido à força.

O caso aconteceu na residência do casal, na Vila Moimáz, por volta das 22h30. Os policiais foram ao local em atendimento a ocorrência de violência doméstica, após a jovem, de 20 anos, telefonar informando que era ameaçada com uma faca pelo companheiro.

Eles encontraram a vítima do lado de fora da casa, enquanto o adolescente estava com o objeto na mão, na área do imóvel. Ao ver os policiais, ele correu para dentro da residência.

A jovem autorizou a entrada dos policiais, que tentaram convencer o adolescente entregar a faca, mas ele se mostrava irredutível. Aproveitando um momento de distração, um dos policiais conseguiu detê-lo e desarmá-lo, sendo necessário o uso da força e depois, algemá-lo.

De acordo com a polícia, o adolescente não apresentava ter consumido drogas ou bebidas alcoólicas ao ser abordado.

Ciúmes

Após deter o adolescente, os policiais conversaram com a jovem, que relatou que o casal convive há quase três anos.

Ela contou que possui uma filha de 5 anos de idade, fruto de outro relacionamento, e tem um filho de 1 ano e 4 meses com o adolescente, que faria uso de maconha e bebidas alcoólicas. Ele teria consumido um corote de pinga antes de tê-la ameaçado.

Ainda de acordo com a jovem, já faz algum tempo que ela quer a separação, mas ele não aceita. Na tarde de sábado, o adolescente teria tido uma crise de ciúmes quando ela disse que levaria a filha até Presidente Prudente para entregá-la ao ex-marido.
A jovem não foi ferida, mas representou pelas medidas protetivas previstas na lei Maria da Penha e quer que o pai do filho dela responda pelos atos infracionais de violência doméstica e ameaça.

O pai do adolescente o acompanhou no plantão policial e após ser ouvido, ele foi liberado, mediante compromisso de comparecer à Promotoria da Infância e da Juventude quando intimado.

O pedido de medida protetiva seria encaminhado ao Plantão Judiciário de Araçatuba-SP para análise neste domingo (23).


Fonte: Hojemais