O padrasto do menino tentava asfixiar a mãe na cama do casal quando foi atacado golpes de faca na nuca

O motorista Rodrigo dos Santos Pires, 32 anos, morreu ao ser esfaqueado na noite de quarta-feira (25) no residencial Águas Claras, em Araçatuba (SP).

Ele foi atacado pelo enteado dele, um adolescente de 14 anos, quando tentava asfixiar a mãe do menino.

Os crimes aconteceram pouco depois das 21h, na residência da família, na rua José Maurício de Almeida.

A mulher, uma açougueira de 37 anos, contou à polícia que foi agredida pelo companheiro com socos e chutes. Durante as agressões, ela foi jogada na cama pelo acusado, que passou a apertar o pescoço dela, tentando asfixiá-la.

Ainda segundo a mulher, o filho dela ouviu os gritos, armou-se com uma faca e atacou o padrasto com golpes na nuca. A açougueira disse que foi o próprio adolescente que acionou a polícia e em seguida saiu de casa.

Quando os policiais militares chegaram à residência do casal, o motorista era atendido por equipe de resgate do Corpo de Bombeiros. Ele foi levado ao pronto-socorro da Santa Casa em estado grave e não resistiu.

O delegado plantonista esteve na casa da família e acompanhou a perícia. A mulher confirmou a versão em depoimento.

Ela teve ferimentos no nariz, na testa e uma mordida no braço. Como se queixava de dores, foi levada ao pronto-socorro e depois passaria por exame de corpo de delito.

O corpo de Pires passou por exame necroscópico antes de ser liberado para velório e enterro.