Time faz mais um gol em jogada ensaiada de bola parada, o que tem sido comum com o técnico

É possível um técnico que está a quase oito mil quilômetros de distância ter influência no resultado de um jogo? Neste domingo, Abel Ferreira e o Palmeiras mostraram que sim.

Enquanto o treinador curte férias em Portugal, seu time foi a campo para enfrentar a Ferroviária, pelo Paulistão. A vitória por 2 a 0 saiu com um “dedo” do treinador, que certamente acompanhou o jogo em sua terra natal.

O Palmeiras só conseguiu furar o bloqueio do adversário com mais uma jogada de escanteio, muito bem ensaiada pelo treinador e sua comissão, que resultou no gol de Danilo.

Aliás, tem sido constante nas partidas do Palmeiras conseguir marcar em jogadas ensaiadas de bola parada. Já era assim na temporada passada e tem sido ainda mais evidente neste início de Paulistão.

O cruzamento perfeito de Gustavo Scarpa e a cabeçada certeira de Danilo (veja no vídeo abaixo) abriram caminho para o Palmeiras construir uma vitória protocolar, mas importante para um grupo muito jovem e contra um time que pode ser uma das surpresas do Paulista.

O Palmeiras encontrou muitas dificuldades antes do gol. Era uma equipe facilmente encaixotada na marcação do meio de campo, com pouco dinamismo. Dessa maneira, abusou das bolas longas, o que não deu certo.

Não houve aproximação e velocidade na troca de passes, algo que o auxiliar João Martins pediu a todo momento. Um time lento e com pouco repertório ofensivo não levou qualquer perigo ao bem postado adversário, que fez uma marcação muito eficiente.

Aí entrou a “participação” de Abel Ferreira. A jogada que o treinador trabalha de maneira recorrente deu resultado e desmontou o bloqueio da Ferroviária. A partir do gol de Danilo, os espaços apareceram, o Palmeiras foi mais envolvente, criou, fez outro gol e ainda perdeu mais duas boas chances.

Se não foi brilhante, a equipe foi eficiente. Sofreu poucos sustos no setor defensivo mais uma vez. Esses jogos têm sido importantes para dar rodagem ao elenco, para atletas que precisam de ritmo e experiência entre os profissionais.

Essa missão vem sendo realizada com sucesso. Certamente Abel Ferreira tem ficado satisfeito, enquanto degusta um bom vinho português nas merecidas férias. E, de vez em quando, ainda dá um jeito de participar das vitórias do Palmeiras.