Time sofre com desfalques e joga mal, mas Weverton, Gabriel Menino e Luiz Adriano resolvem

Era um domingo para testar nomes, descansar outros e, ao mesmo tempo, buscar três pontos fundamentais na briga por um lugar no G-4 do Campeonato Brasileiro.

Entre esses três espectros, o Palmeiras sai do Allianz Parque com notícias positivas. Apesar de ter sido dominado pelo Red Bull Bragantino, o Verdão venceu por 1 a 0 e ainda ratificou um ponto importante: tem no elenco quem decida jogos pela qualidade individual.

Neste quesito, Gabriel Menino, Luiz Adriano e Weverton se sobressaíram. Os dois primeiros resolveram na frente. Já o goleiro fez uma defesa excepcional para assegurar a pequena vantagem. Qualidade individual que decide partidas é fundamental para o sucesso, embora o próprio Abel Ferreira repita a restrição a individualizar análises nos jogos.

Coletivamente, o Palmeiras pouco rendeu. As oito mudanças na comparação com o time que enfrentou o América-MG na quarta-feira e a longa sequência se apresentaram como obstáculos diante de um Red Bull Bragantino que controlou o jogo e criou chances, principalmente nos 45 minutos finais.

Também se nota a diminuição da intensidade do Palmeiras. O lado físico começa a pesar e preocupa. São apenas dois dias de preparação para a volta contra o América-MG, que vale vaga na final da Copa do Brasil, e nove para encarar o River Plate pela Libertadores. Neste período em que a temporada pode ser definida, o descanso de todo o elenco surge como um item de preocupação.