Retorno de comandante que está na Arábia Saudita pode ser selado nesta terça-feira, quando a diretoria pretende fazer o pagamento da multa rescisória para liberá-lo

Depois de comunicar a saída de Jair Ventura, o Corinthians dá os últimos passos para confirmar o retorno do técnico Fábio Carille para comandar o time a partir de 2019. Se tudo ocorrer como previsto, o acordo será fechado nesta terça-feira, quando o clube pretende anunciar a contratação. Para isso, terá de pagar a multa rescisória ao Al-Wehda, da Arábia Saudita, a última pendência. O valor é de 700 mil dólares (cerca de R$ 2,7 milhões).

Uma reunião nesta segunda-feira definirá como será feito o pagamento, que a diretoria do Corinthians já concordou em fazer para ter o treinador de volta. Enquanto isso, Carille comunicou seus dirigentes na Arábia e aguarda o aval do pagamento para retornar ao Brasil com o restante da sua comissão técnica.

Carille e sua comissão não possuem reclamação quanto a questões financeiras, mas ficaram desanimados com a estrutura encontrada na Arábia e a falta de cumprimento da promessa de que isso seria melhorado com o tempo. Foi um dos fatores determinantes para a decisão do retorno. Voltam com ele o auxiliar Leandro da Silva, o observador técnico Mauro da Silva, o preparador físico Walmir Cruz e o analista de desempenho Denis Luup. Dos profissionais que haviam deixado o Corinthians com o treinador, apenas o preparador de goleiros Mauri Lima não retornará.

Após seis meses fora, Carille está muito próximo de retornar ao clube no qual conquistou três títulos em um ano e meio de trabalho. Levou Paulista em 2017 e 2018 e Brasileiro em 2017.