Luiz Henrique Molição estava preso desde setembro, alvo da Operação Spoofing, que investigou invasão a celulares do ministro Sérgio Moro e de procuradores da Lava Jato.

A Justiça Federal determinou nesta quarta-feira (4) a libertação de Luiz Henrique Molição, um dos suspeitos de envolvimento na invasão de celulares de autoridades, entre as quais o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e procuradores da Lava Jato.

A libertação ocorre um dia depois de o juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, homologar (validar) a delação de Molição.

Com a homologação, a Justiça confirma a punição negociada por ele com órgãos de investigação em troca das informações que forneceu e considera que não houve coação.