Decreto estadual determina que retorno ocorra de forma regionalizada, de acordo com os Departamento Regionais da Saúde e obedecendo aos critérios de segurança estabelecidos pelo Centro de Contingência do Coronavírus


Aulas presenciais na rede municipal em Araçatuba serão retomadas em 8 de fevereiro (Foto: Arquivo)
Aulas presenciais na rede municipal em Araçatuba serão retomadas em 8 de fevereiro (Foto: Arquivo)
A Prefeitura de Araçatuba (SP) informou na tarde desta terça-feira (5), que as aulas presenciais serão retomadas na rede municipal de ensino em 8 de fevereiro, portanto, em pouco mais de um mês.

Desde o final de março os alunos foram dispensados das salas de aula e estão estudando remotamente, devido à pandemia do coronavírus.

O governo do Estado anunciou em dezembro que manterá o retorno gradual às aulas presenciais para o ano letivo de 2021 e no dia 18 publicou decreto autorizando a retomada das aulas em todas as fases do Plano São Paulo.

De acordo com o decreto, o retorno ocorrerá de forma regionalizada, de acordo com os Departamento Regionais da Saúde, obedecendo aos critérios de segurança estabelecidos pelo Centro de Contingência do Coronavírus.

Em nota, a Prefeitura de Araçatuba informou que na próxima semana deve ser definido como será a volta às aulas, pois todas as questões ainda estão em discussão, entre as áreas técnicas da Educação e da Saúde municipal.

“Todos os equipamentos e insumos de segurança já foram adquiridos e cada escola elaborou um plano de contingência para possibilitar o distanciamento e segurança de professores e alunos”, informa em nota.

As aulas nas escolas estaduais, em 2021, terão início no dia 1º de fevereiro. O decreto estadual prevê que nas cidades que estiverem nas fases Vermelha ou Laranja do Plano São Paulo, as escolas da educação básica, que atendem alunos da educação infantil até o ensino médio, poderão receber diariamente até 35% dos alunos matriculados.

Já nos municípios na Fase Amarela, como é a situação de Araçatuba atualmente, as escolas podem atender até 70% dos estudantes e na Fase Verde, até 100%. Os protocolos sanitários devem ser cumpridos em todas as fases.

As instituições de ensino superior poderão funcionar na Fase Amarela com até 35% das matrículas, e na Fase Verde, com até 70%. Nos municípios que estiverem nas fases Vermelha e Laranja, elas as faculdades e universidades não poderão funcionar.

Cursos superiores específicos da área médica têm o retorno presencial autorizado em todas as fases do Plano.