Secretário da Saúde de São Paulo descartou a presença da variante britânica em pacientes. Serviços terão horários de funcionamento reduzidos e novas medidas para conter o avanço do vírus.

O secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, confirmou 12 casos da cepa brasileira do novo coronavírus em Araraquara, no interior do estado. Para tentar frear uma nova onda da doença, um decreto proíbe a partir desta segunda-feira (15) a circulação de pessoas pela cidade sem justificativa.

Araraquara tem ruas vazias e blitz no 1º dia de proibição de circulação
O secretário de Saúde também descartou a presença da variante britânica em pacientes com a doença. Em entrevista à GloboNews no domingo (14), ele havia falado sobre três casos da nova variante do coronavírus do Reino Unido, mas a informação foi corrigida nesta manhã. Os novos casos são da cepa identificada como P1, encontrada pela primeira vez em Manaus.

Araraquara soma 12.205 casos de infecção da da Covid-19 e 148 mortes desde o início da pandemia.

Em todo o estado de São Paulo, já foram registrados 25 casos da variante brasileira em quatro cidades:

12 Araraquara
9 São Paulo
3 Jaú
1 Águas de Lindóia


Desse total, 16 casos são considerados autóctones, ou seja, em que os infectados contraíram a doença sem ter viajado ou tido contato com quem viajou para a região Norte do país:

12 Araraquara
1 São Paulo
3 Jaú


Restrições de circulação e serviços reduzidos
Após identificar circulação de novas cepas na cidade, o prefeito Edinho Silva (PT) assinou o decreto que endurece as regras de isolamento.

Araraquara faz blitz para coibir circulação de pessoas sem justificativa
O principal ponto do documento é justamente a proibição de as pessoas circulem sem a devida justificativa. Outro ponto previsto no novo decreto é o ajuste no período máximo de funcionamento dos serviços considerados essenciais.

Horário de funcionamento de serviços e formas de atendimento:

Supermercados, hipermercados, açougues, padarias, feiras livres, cerealistas podem funcionar somente até às 20h.
Postos de combustíveis podem funcionar exclusivamente até às 19h, de segunda a sábado, proibindo o atendimento presencial nas lojas de conveniência.
As atividades de construção civil, bem como lojas de tintas e de materiais de construção, passam a ser proibidas de funcionar.
Bares e restaurantes somente poderão realizar atendimento por delivery ou drive-thru, neste caso para estabelecimentos que tenham estrutura para atender sem sair do carro.