Nesta semana, vereador protocolou projeto que, se aprovado, obrigará o município a divulgar informações sobre as pessoas vacinadas

O prefeito de Birigui (SP), Leandro Maffeis (PSL), determinou abertura de uma sindicância, nesta quinta-feira (3), para apurar se alguém “furou a fila” da vacinação contra a covid-19 no município. A apuração foi solicitada com o intuito de esclarecer e averiguar denúncias feitas em publicações nas redes sociais.

Será verificado se houve irregularidades ou desconformidades na ordem de prioridades prevista no Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde, e se houve a participação e/ou orientação de algum servidor público, bem como a existência de dolo ou má-fé.

“Defendo que sejam apuras as denúncias e possíveis falhas internas, tanto de procedimento quanto de algum servidor. A sindicância será feita com total isenção pela Corregedoria do município. Vamos agir sempre com transparência e não vamos permitir qualquer irregularidade, em respeito a todos que estão aguardando ansiosamente pela vacinação”, afirmou Maffeis.

Na Câmara

Na última segunda-feira (1º), o vereador Valdemir Frederico, o Vadão da Farmácia (PTB) protocolou projeto de lei que obriga o município a divulgar em seu site informações relativas às pessoas vacinadas.

Pelo texto, as informações deverão ser atualizadas diariamente até as 22h, com indicação de nome, CPF, local de imunização, função exercida, local de trabalho e lote da vacina.

De acordo com a justificativa do projeto, o objetivo é gerar transparência na execução do plano de vacinação, prevenindo casos de corrupção.

À reportagem, o vereador disse que recebeu denúncias de pessoas que teriam sido vacinadas sem ter o direito neste primeiro momento. *Com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura