Um pedido de CP (Comissão Processante) foi protocolizado na Câmara de Birigui para investigar o prefeito Cristiano Salmeirão (PTB) por conta de possíveis horas extras pagas a funcionários públicos do município indevidamente.

A denúncia foi feita pelo auxiliar administrativo André Grosso, filho do vereador da oposição José Fermino Grosso (DEM), na última quarta-feira (6) e deverá ser lida na sessão da próxima terça-feira (12).

Para a comissão ser instalada serão necessários nove votos favoráveis ao recebimento do pedido. Caso a CP seja aberta, ela terá 90 dias para concluir seus trabalho. Na hipótese de serem constatadas as irregularidades, a comissão poderá pedir a cassação do chefe do Executivo.

As ilegalidades relatadas por André tiveram base em informações de uma sindicância averiguatória que teve como objetivo apurar pagamentos indevidos de horas extras. Segundo o denunciante, a CP é necessária para verificar a conduta de Salmeirão em relação às pessoas que se aproveitaram dos cargos que ocupavam, para obterem vantagens ilícitas por meio de pagamentos ilegais de horas extras por jornadas de trabalho lançadas no sistema, mas não cumpridas efetivamente.

fonte: Folha da Região