Especialistas explicam que maré pode ter feito com que fenômeno desaparecesse rapidamente.

Cerca de 24 horas após a aparição de centenas de bolas escuras na faixa de areia das praias de Peruíbe, no litoral de São Paulo, as estruturas desapareceram. O fenômeno que intrigou moradores e chamou a atenção de internautas é, na verdade, natural, segundo informado ao G1 pela prefeitura. Especialistas explicam que o rápido desaparecimento pode estar ligado à alta da maré.

O caso que viralizou nas redes sociais, na verdade, refere-se a bolas formadas por lama negra, que chegaram à faixa de areia devido à ressaca que atinge a região. Segundo a Prefeitura de Peruíbe, que confirmou a aparição, a lama foi jogada na praia pelo mar e coberta por areia, criando as bolas. Após a aparição, moradores ficaram curiosos, mas, em cerca de 24 horas, elas desapareceram das praias.

O biólogo marinho Eric Comin explica que a alta da maré pode ter levado as bolas de lama de volta para o mar. “Nessa dela [maré] subir, ela arrastou tudo de volta para o mar, depositou essa lama de volta. Outra hipótese é que a água tenha desmanchado esses rolos, que se misturaram com a areia”, diz.

Apesar das duas hipóteses, Comin reitera que, pelo fato de a lama ser mais argilosa, o mais provável é que ela tenha sido devolvida à água. “Pelo fato de ter uma densidade diferente, pode ter sido levada de volta para a água, porque essa [lama] é mais densa”, finaliza o biólogo.

Por sua vez, Paulo Flávio, médico especialista em Práticas Integrativas e doutor em Ciências com tese de doutorado sobre a Lama Negra de Peruíbe, também confirmou ao G1 que a maré é a única forma dessa lama voltar ao mar.