Seleção de Pia Sundhage perde muitas chances, mas tem atuação segura conquista vitória com gols de Ary Borges e Bia Zaneratto. Brasileiras vão enfrentar a Colômbia e buscam oitavo título

Resumão
O Brasil segue sua campanha perfeita na Copa América. A seleção de Pia Sundhage venceu o Paraguai por 2 a 0 nesta quarta-feira, em Bucaramanga, na Colômbia, e avançou para a final contra as anfitriãs, onde vai tentar seu oitavo título da competição. Ary Borges e Bia Zaneratto marcaram os gols da vitória, que valeu muito mais que a vaga na decisão: a seleção feminina também se garantiu na Copa do Mundo de 2023, na Austrália e Nova Zelândia, e na Olimpíada de 2024, em Paris.

VAGA NA FINAL, COPA E OLIMPÍADA
O Brasil garante a sua nona final de Copa América. A seleção brasileira esteve em todas as decisões da história do torneio e tenta o oitavo título – a única derrota foi em 2006, para a Argentina. A final é no sábado, contra a anfitriã Colômbia, às 21h (de Brasília). As brasileiras também se garantiram na Copa do Mundo de 2023, na Austrália e Nova Zelândia, e na Olimpíada de 2024, em Paris. O Paraguai decide o terceiro lugar com a Argentina, na sexta, e quem vencer vai para o Mundial. O quarto colocado vai para uma repescagem. Veja a tabela da Copa América!

OS 90 MINUTOS
O Brasil chega à final com uma campanha perfeita, com cinco vitórias em cinco jogos, 19 gols marcados e nenhum sofrido. Mas sofreu alguns sustos no começo do jogo contra o Paraguai, especialmente em jogadas de bola parada. Mas, ao final da partida, poderia ter construído uma goleada. Ary Borges abriu o placar com uma boa finalização de canhota da entrada da área após assistência de Bia Zaneratto. A atacante do Palmeiras fez o seu pouco depois, aos 27, em um forte chuta de canhota.

Debinha em ação pelo Brasil contra o Paraguai

A segunda etapa foi um festival de chances perdidas para a seleção brasileira. Foram 26 finalizações da equipe de Pia Sundhage ao todo, com oito defesas da goleira Bobadilla. Kerolin, Geyse e Adriana, que colocou a bola no travessão, desperdiçaram mais de uma chance cada. Mas o placar seguiu inalterado: 2 a 0 para as brasileiras.

DIA ESPECIAL
Bia Zaneratto deixou sua marca em um dia especial. A atacante do Palmeiras fez sua 100ª partida com a camisa da seleção brasileira e se consolidou como uma das melhores da competição. Ela marcou seu terceiro gol na Copa América e anotou a quarta assistência no torneio.