Sessão no plenário está prevista para as 14h. Afastamento depende de 34 dos 51 vereadores, mas mesmo a oposição crê em vitória de Crivella.

Os vereadores do Rio de Janeiro decidem nesta terça-feira (25) se afastam do cargo ou não o prefeito Marcelo Crivella (PRB). A sessão que vai apreciar o relatório da comissão processante está prevista para começar às 14h.

Para que o impeachment seja aprovado, são necessários os votos de 34 dos 51 vereadores. A TV Globo apurou que, nas contas da oposição a Crivella, o afastamento será endossado por apenas 26 nomes, abaixo do necessário.

Na última quarta-feira (19), em audiência pública, a comissão processante concluiu que Crivella não cometeu nenhum crime na renovação dos contratos de publicidade para relógios de rua e pontos de ônibus.

No entanto, segundo os vereadores da comissão, houve erros cometidos por servidores na renovação, que deverá ser cancelada – caso isso aconteça, a prefeitura terá que devolver R$ 68 milhões, valor que tinha sido adiantado às empresas.

Os três vereadores da comissão do impeachment apresentaram um projeto de decreto legislativo para anular os aditivos.

Oposição crê em vitória de Crivella
A vereadora Theresa Bergher (PSDB), uma das poucas a aparecer na Câmara nesta segunda-feira (24), acredita que rejeitar o parecer da comissão vai ser difícil.

“Me parece que já há um acordo entre o prefeito e a maioria na Casa. O prefeito já antecipou o resultado. Já disse antecipadamente que o impeachment estava sepultado”, afirmou.

Pelo menos 11 vereadores da oposição vão apresentar um documento independente, pedindo a rejeição do parecer final da comissão processante.