Perícia confirmou que a vítima foi ferida por disparos de arma de fogo; no imóvel foram apreendidas diversas porções de drogas e constatado o furto de energia elétrica

A residência onde André Luís Anderlini Navarro, 37 anos, foi assassinado no final da manhã de sexta-feira (17), em Araçatuba (SP), seria a moradia do suposto autor do crime, que não havia sido localizado até a manhã deste sábado (18).

Além de terem sido encontradas diversas porções de drogas no imóvel, também foi constatado o furto de energia elétrica. Por isso o caso foi registrado com homicídio, tráfico de drogas e furto de energia elétrica.

A residência onde ocorreu o crime fica na rua Brigadeiro Tobias, onde os policiais militares foram chamados pouco antes das 11h. Equipe plantonista da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) chefiada pelo delegado Juliano Albuquerque Goes foi acionada pouco depois das 12h e esteve no local para acompanhar a perícia.

Em contato com os policiais militares que preservaram a área, a equipe de investigação foi informada que a vítima foi encontrada caída na frente de uma residência na rua São Benedito. Mesmo ferido, Navarro teria repetido por duas vezes o nome do morador na residência na rua Brigadeiro Tobias como sendo o autor do crime.

Ele foi atendido por equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e do Corpo de Bombeiros. Apesar do socorro, a vítima não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no local.

De acordo com o que foi apurado pela polícia, a casa onde ocorreu o assassinato funcionaria como ponto de venda de drogas e o crime teria ocorrido após discussão entre as partes nesse imóvel.

Testemunhas teriam ouvido disparos de arma de fogo e visto Navarro fugir pulando o muro do fundo do imóvel, enquanto o suposto autor fugiu após pular o muro da frente. Durante a perícia a equipe da Polícia Técnico-científica informou que o ferimento apresentado no corpo da vítima teria sido feito por disparo de arma de fogo.

Na residência havia diversas manchas de sangue e foi apreendida uma faca, a carteira de identidade do suposto autor e o celular da vítima. Também foram apreendidos diversos entorpecentes encontrados no imóvel.

O corpo de Navarro passou por exame necroscópico antes de ser liberado para velório e enterro.