A eliminação de criadouros é a única forma de evitar a proliferação do mosquito

A eliminação de criadouros é a única forma de evitar a proliferação do mosquito Aedes


Nos últimos 30 dias, sete casos positivos de dengue foram registrados em Penápolis. O número traz um alerta para os riscos da proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. O Serviço de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Penápolis pede que a população intensifique os cuidados para evitar o aparecimento de larvas do mosquito.
Além dos sete casos já confirmados, a Vigilância Epidemiológica registrou outros 14 casos suspeitos, ainda em investigação. Cinco dos casos positivos se concentram somente na região do Jardim Del Rey e Village Regina. Segundo o encarregado interino do setor, Marco Souza, as equipes já realizam o bloqueio com o controle de criadouros.
“A única estratégia para conter o mosquito Aedes é eliminar o seu local de proliferação. Precisamos que a população retire e jogue fora todo recipiente que possa acumular água em suas casas. Deve ser uma rotina de cada morador, verificar ralos, vasos de plantas, calhas, além de limpar bebedouros de animais”, enfatizou.
Outro ponto de alerta é que o período de calor e chuvas é ainda mais propício para o desenvolvimento do mosquito. Em apenas quatro dias, os ovos podem se transformar em mosquito, aumentando o índice de infestação.
“Os ovos ainda podem durar mais de um ano em estado latente quando depositados em um recipiente. Assim que começam os períodos de chuvas, os ovos em contato com água evoluem para o estado larvário em cerca de 30 minutos”, alertou.

Aumento de casos
Os dados do Serviço de Vigilância Epidemiológica demonstram um aumento do número de notificações ao longo dos meses. Em setembro de 2019, foram notificados três casos de dengue. Em outubro, foram notificados apenas dois casos. Já em novembro, foram 14 casos notificados e em dezembro, 21. Durante todo o ano de 2019, foram registrados 2.167 casos positivos de dengue.
“O aumento das notificações é um alerta para que toda a população adote uma postura de combate ao Aedes. Precisamos do envolvimento de todos, cuidando de suas residências e não jogando lixo em locais públicos. Esta é a única forma de evitarmos uma nova epidemia de dengue em 2020”, concluiu o encarregado.