Corinthians anuncia déficit de R$ 123 milhões em 2020 e dívida total perto de R$ 1 bilhão

O Corinthians publicou em seu site oficial, no início da madrugada deste sábado, o balanço financeiro do clube referente ao ano de 2020.

A temporada passada fechou com um déficit de R$ 123,3 milhões. Além disso, a dívida total corintiana chegou a R$ 956,9 milhões, sem contar as pendências relacionadas a Neo Química Arena.

O documento foi apresentado com o parecer da empresa RSM Brasil Auditores Independentes, que aferiu os números, sem qualquer ressalva.

Dívida total
Os totais passivos circulante e não circulante do Corinthians, valores que remetem ao que o clube precisará pagar, bateu R$ 1.290 bilhão.

Essa quantia, com a subtração do total ativo circulante, ou seja, aquilo que o clube tem a receber em curto prazo, no caso R$ 333.8 milhões, é o que concluiu que a dívida total do clube, até 31 de dezembro de 2020, atingiu R$ 956.9 milhões.

Veja a composição da dívida:
Passivo circulante (R$ 847,215 milhões)
Empréstimos e financiamentos: R$ 75,832 milhões
Fornecedores: R$ 217,047 milhões
Direitos de uso de imagem: R$ 121,442 milhões
Obrigações e encargos sociais: 138,218 milhões
Obrigações tributárias: R$ 5,264 milhões
Tributos parcelados: R$ 22,212 milhões
Receitas a realizar: R$ 260,903 milhões
Outras contas: R$ 6,297 milhões

Passivo não circulante (R$ 443,514 milhões)
Empréstimos e financiamentos: R$ 28,502 milhões
Fornecedores: R$ 10,715 milhões
Tributos parcelados: R$ 304,613 milhões
Receitas a realizar: R$ 37,974 milhões
Provisão para contingências: R$ 61,710 milhões