Corinthians não cumpre promessas e prazos e Rony se aproxima do Palmeiras

Rony foi afastado pelo Athletico-PR desde que as negociações começaram (Foto: Miguel Locatelli/ CAP)

A convite do diretor Anderson Barros, o empresário Hercules Júnior e o advogado Carlos André, que representam o atacante nas negociações, estiveram na última quarta-feira na Academia de Futebol, em São Paulo, para uma reunião.

A Gazeta Esportiva apurou que o encontro foi considerado produtivo e promissor pelas duas partes. No Palmeiras, o sentimento é de otimismo.

Rony foi afastado pelo Athletico-PR desde que as negociações começaram (Foto: Miguel Locatelli/ CAP)
O staff de Rony também gostou do que ouviu e se mostrou grato pela procura dos palmeirenses, mas deixou claro que todo e qualquer avanço segue dependendo do Athletico-PR.

Na própria noite de quarta-feira, o Palmeiras se encarregou de atualizar Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo e responsável pelas decisões no clube rubro-negro, sobre o assunto.

Petraglia pretende repassar 1 milhão de dólares da quantia que o Furacão receber pela venda de Rony. Os representantes do jogador de 24 anos, no entanto, estão irredutíveis. Não abrem mão de receber metade do que for pago pelo eventual comprador, conforme promessa feita por Petraglia e acordo assinado no momento da aquisição feita pelo Athletico.

RESUMO DA DIVERGÊNCIA
O texto do documento diz que no caso de Rony ser comprado por outro clube por um valor acima de R$ 2,5 milhões, quantia esta paga pelo Athletico à época da compra do atleta, haveria então um “equilíbrio” da compensação entre as duas partes.

Como o Athletico-PR está disposto a vender 50% dos direitos econômicos de Rony por 6 milhões de euros, exatamente a metade da multa rescisória, a situação se enquadraria na observação contratual.

O Athletico-PR, no entanto, se baseia no valor de 1 milhão de dólares, porque o número também foi usado no texto do contrato. Mas, porque representava exatamente 50% de Rony na ocasião.

A situação continua muito clara nesse sentido. Rony e seus representantes não pretendem ceder. Se Petraglia não procurar uma negociação e uma maneira de satisfazer a parte do jogador, Rony permanecerá no Athletico, mesmo que isso represente continuar afastado, treinando com os aspirantes. O vínculo entre Rony e Athletico vai até julho de 2021.

A ESPERA DE PETRAGLIA
Portanto, os representantes de Rony apenas aguardam uma sinalização. A bola está com Palmeiras e Athletico. Havendo a convocação dos dirigentes, todos devem se reunir dispostos a efetivar a transferência.