Cuca lamenta falta de um meia e cogita mudança no Santos para final

Cuca segue incomodado com a falta de um meia pronto para ser titular do Santos. O técnico tenta achar alternativas no próprio elenco, mas ainda não conseguiu.

E isso ficou mais uma vez claro na derrota do Peixe por 4 a 3 para o Goiás no último domingo, na Vila Belmiro, quando o treinador novamente mudou a formação tática.

Contra o 3-5-2 do Goiás, Cuca armou o Santos no primeiro tempo com uma linha de três com Pará, Lucas Veríssimo e Luan Peres, Lucas Braga e Felipe Jonatan como alas, Sandry e Diego Pituca no meio-campo e Marinho, Soteldo e Kaio Jorge com liberdade na frente. Uma tentativa de sobrepor a ausência de um armador.

“É uma busca que a gente tem tido ao longo de toda a temporada. Marinho fez com o Kaio Jorge na primeira etapa (a armação), no segundo tempo mais aberto. São lições que a gente tira para o futuro”, disse Cuca.

O técnico foi perguntado se o fato do Palmeiras jogar com quatro meio-campistas pode fazer com que o Santos não atue com quatro atacantes.

“Pode, por isso vamos estudar bem. Tudo pode. Sábado eu tenho que ter um dia perfeito para ter chance de ser campeão. E é o que tentaremos fazer”, avaliou.

Se sacar um atacante, o mais cotado a sair é Lucas Braga. Dessa forma, o Santos teria Alison, Sandry e Diego Pituca; Marinho, Soteldo e Kaio Jorge. A definição ocorrerá ao longo da semana.

O Santos enfrentará o Palmeiras pela final da Libertadores da América no próximo sábado, no Maracanã.