De virada, Athletico-PR volta a vencer o Bahia e se garante nas quartas da Copa do Brasil


Pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, o Athletico-PR recebeu o Bahia na Arena da Baixada, no Paraná, na noite desta terça-feira e venceu por 2 a 1. Com gol de Matheus Davó, a equipe baiana saiu na frente, mas Erick e Rômulo viraram para clube paranaense, que se garantiu na próxima fase.

Assim, pela vitória fora de casa por 2 a 1 no duelo de ida, o time treinado por Felipão somou 4 a 2 no placar agregado e conquistou a classificação nas quartas de final da competição.

Como a Copa do Brasil é realizada em sorteios, o Athletico-PR ainda não sabe quem será o seu adversário na fase seguinte. Portanto, se preocupa com o Internacional, adversário deste sábado, pelo Brasileirão, às 16h30 (de Brasília). Do outro lado, o Bahia volta a campo no mesmo dia, mas um pouco mais tarde – a partir das 18h30 -, contra o Guarani.

O duelo entre Athletico-PR e Bahia
Mesmo jogando longe de seus domínios, o Bahia sabia que precisava marcar o gol para seguir vivo na competição e, então, partiu para cima. Logo aos quatro minutos, no segundo ataque da equipe, Matheus Davó abriu o placar. Após cobrança de escanteio, Patrick de Lucca desviou de chaleira e o atacante, de puxeta, marcou um golaço.

Oito minutos depois, o clube nordestino chegou mais uma vez. Davó ganhou disputa com Hugo Moura e cruzou para a pequena área. Gabriel Xavier, sozinho, mandou por cima do travessão e desperdiçou grande chance.

Aos 18 minutos, Davó mostrou novamente estar afim de jogo e assustou novamente. O camisa 88 roubou de Pedro Henrique no campo ofensivo, mas finalizou em cima de Bento. Aos 24, o jogador teve nova chance, mas acertou o goleiro adversário novamente.

Na volta do intervalo, o Bahia chegou mais uma vez logo no primeiro minuto. Matheus Bahia entrou na área e chutou cruzado. Bento espalmou, mas André, no rebote, mandou por cima.

O Athletico-PR, por sua vez, levou perigo duas vezes nos minutos 21 e 22. Primeiro, Erick tentou tabelar com Pablo, a bola sobrou para ele, que foi travado na hora do chute. No lance seguinte, Cuello bateu falta bem fechada perto da linha de fundo, mas subiu demais.

Dez minutos depois, o gol do empate – e da classificação – saiu. Após cobrança de escanteio de Terans, o volante Erick se antecipou à defesa do Bahia e conseguiu o chute na primeira trave. A bola passou por todo mundo e morreu dentro do canto esquerdo do gol baiano.

Já nos acréscimos, na altura do minuto 48, o Athletico-PR sacramentou a vaga com a virada. No contra-ataque, Cuello encontrou Terans para entrar na área e, na saída do goleiro, rolar para Rômulo apenas empurrar para o fundo do gol.