Após duas folgas, Tite e cia se reapresentam com briga em todos setores para um lugar no time. Primeira atividade será de tarde no CT do São Paulo. Domingo tem estreia contra a Venezuela, em Brasília

Depois de dois dias de descanso após a vitória sobre o Paraguai por 2 a 0, no Defensores del Chaco, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, a seleção brasileira se reapresenta nesta sexta-feira, em São Paulo, com vagas abertas em diferentes setores para a Copa América. A reapresentação está marcada para o almoço, com treino de tarde e, pela noite, nova bateria de testes de Covid-19.

O Brasil abre a Copa América no domingo, 17h, no estádio Mané Garrincha. O técnico Tite vai avaliar a equipe a colocar em campo depois de série de mexidas nos últimos quatro jogos de Eliminatórias, quando teve desfalques que abriram espaços para novas caras no time.

A primeira disputa aberta é no gol, com Alisson e Ederson. O último atuou em Assunção, pois era parte de ideia de jogo contra o Paraguai, que pressionaria a seleção brasileira no ataque. O goleiro do Manchester City, com enorme facilidade na saída de bola, jogou e foi muito bem.

No meio de campo, Fred atuou nas últimas duas partidas em posição que tinha Douglas Luiz como titular até a suspensão para a partida contra o Equador. Mas Paquetá atuou na função em parte do primeiro e do segundo jogo (contra o Paraguai). Ele se destacou e ainda fez um gol no Defensores del Chaco. Foi com passe dele que o Brasil iniciou jogada para tirar o zero do placar no confronto das Eliminatórias contra uma bem fechada Venezuela, no Morumbi, em novembro do ano passado.

No ataque a disputa segue. Tite adapta cada vez mais a escalação com o que enxerga de encaixes e dificuldades de acordo com o adversário. Gabriel Jesus, que teve ótima atuação contra o Paraguai, e Roberto Firmino, que não tão bem, começaram contra o Paraguai. Mas se tiver condições, Gabigol vai buscar outra chance. Depois de polêmica com a diretoria do Flamengo, ele vai ser reavaliado pelo departamento médico na reapresentação.

Na defesa, existe a possibilidade de retorno de Thiago Silva, que se apresentou à Seleção para seguir tratamento da lesão que teve na final da Liga dos Campeões, com o Chelsea, no dia 29 de maio. A expectativa é de que volte a treinar com o grupo. O substituto Éder Militão teve atuações seguras.

As escalações
No jogo contra o Equador, pela sétima rodada das Eliminatórias, Alisson, Fred, Paquetá e Gabigol começaram jogando. Gabriel Jesus e Firmino entraram no decorrer da partida.

Escalação contra o Equador: Alisson; Danilo, Éder Militão, Marquinhos, Alex Sandro; Casemiro, Fred (Gabriel Jesus, aos 16/2ºT), Lucas Paquetá; Richarlison (Fabinho, aos 45/2ºT), Neymar e Gabigol (Roberto Firmino, aos 30/2ºT)
Contra o Paraguai, na rodada seguinte, Tite optou por Ederson, Fred, Gabriel Jesus e Firmino entre os titulares.