Dupla puxava a última carreta com um trator e alegou não saber que estava cometendo um crime, imaginando que poderia levá-las com os materiais

A Polícia Militar de Birigui (SP) prendeu na tarde de terça-feira (1), dois homens acusados de furtar três carretas com materiais de construção em um loteamento que está sendo feito por uma empreiteira no bairro Vila Cortelazzi.

Os dois moram em um assentamento na estrada da Casa de Tábua e foram flagrados quando puxavam uma das carretas com um trator. A dupla confessou o crime, alegando imaginar que não estivesse fazendo nada de errado.

De acordo com a polícia, o flagrante aconteceu por volta das 17h, feito por policiais que receberam denúncia de que haviam sido furtadas duas carretas com material para pavimentação e outros materiais para construção que estavam no loteamento.

Em contato com um representante da empresa, os policiais foram informados que os materiais estavam em uma área cercada com arame e que seriam utilizados nas obras, que estão em fase inicial.

Trator

Quando seguiam para o local, os policiais cruzaram com os acusados, sendo um pedreiro de 45 anos e um autônomo de 46, em um trator puxando uma carreta com materiais de construção.

A abordagem foi feita na rua José Masson, a dupla confessou que havia pego a carreta com os materiais no loteamento, mas alegou não saber que estava cometendo crime, pois imaginava que poderia levar as carretas carregadas e os materiais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais duas

Os acusados já haviam rebocado outras duas carretas com materiais, sendo que uma delas foi encontrada abandonada, pois quebrou durante o trajeto. A outra estava em uma propriedade rural onde reside o sogro do autônomo, que era o destino da terceira viagem.

Foi constatado que duas carretas usadas no transporte do material pertenciam à empresa vítima e a terceira era dos próprios acusados.

Reconheceu

Após o representante da empresa reconhecer as carretas e o material furtado, os acusados foram levados para o plantão policial.

A Polícia Civil determinou a realização de perícia no local onde ocorreu o crime para confirmar possível arrombamento e a dupla ficou à disposição da Justiça.

Fonte: Hojemais