Após ser eliminado no Paulista, Palmeiras recebe o Junior Barranquilla, no 50º jogo desde a volta de Luiz Felipe Scolari. Técnico tem um dos menores números de derrotas da história

Ao mesmo tempo em que as críticas aumentaram no Palmeiras, Luiz Felipe Scolari se aproxima de mais uma marca histórica no clube. Três dias após a eliminação no Campeonato Paulista, o técnico fará sua 50ª partida nesta terceira passagem pelo Verdão, às 21h30 desta quarta-feira, contra o Junior Barranquilla (COL), pela Libertadores.

De acordo com dados do clube, o atual trabalho do gaúcho está entre aqueles com menor número de derrotas nos primeiros 50 jogos. O retrospecto é de 30 vitórias, 14 empates e cinco derrotas, o que lhe dá o melhor início nos últimos 47 anos. Apenas Oswaldo Brandão (em duas passagens), o uruguaio Humberto Cabelli e Matturio Fabbi perderam menos vezes no começo de trabalho pelo Verdão (veja a relação abaixo).

Os bons números em 2019 foram pauta na reunião entre o técnico e jogadores, segunda-feira, após a eliminação nos pênaltis para o São Paulo, dentro do Allianz Parque. Para mostrar sua confiança no grupo, Scolari citou o aproveitamento na temporada (64,9%), o número pequeno de derrotas (duas em 19 jogos) e o baixo número de gols sofridos (sete).

O problema é que a equipe tem tido dificuldades no ataque. Já são três partidas seguidas sem marcar, e se o problema se repetir nesta noite, será a primeira vez que o jejum chegará a quatro partidas desde 2014, quando lutou para não cair no Brasileirão.

No constante debate entre desempenho e resultado, Felipão passou a ser criticado por alguns torcedores, que esperam mais do elenco campeão brasileiro em 2018 (com Scolari no banco de reservas) e ainda reforçado. Neste retorno do ídolo, o Palmeiras tem mostrado dificuldade para reagir, tanto que não conseguiu nenhuma virada nas 11 vezes em que saiu atrás no placar.

Internamente, contudo, a decisão é de não deixar a turbulência abalar a confiança. O Verdão era líder da sua chave na Libertadores até perder na terça-feira passada para o San Lorenzo (ARG). Agora, é o segundo colocado, com seis pontos em nove possíveis, atrás dos argentinos. O Junior Barranquilla, rival desta noite, ainda está zerado.

Veja os técnicos que menos perderam nos 50 primeiros jogos pelo Palmeiras:

1º – Oswaldo Brandão (3ª passagem – 1971-1975) – Duas derrotas em 50 jogos
2º – Matturio Fabbi (1936-1937) – Três derrotas em 50 jogos
3º – Humberto Cabelli (1930; 1932-1933; 1934-1935) – Três derrotas em 50 jogos
4º – Oswaldo Brandão (1ª passagem – 1945-1946) – Quatro derrotas em 50 jogos
5º – Luiz Felipe Scolari (3ª passagem – 2018-2018) – Cinco derrotas em 49 jogos