GOvernador entrega presídio com inovação tecnológica e reafirma política de linha dura contra o crime em Lavínia 

Em sua primeira visita à região de Araçatuba desde quando assumiu o cargo em janeiro, o governador João Doria (PSDB) entregou mais uma unidade prisional e reafirmou seu discurso de tolerância zero à criminalidade. Ele inaugurou ontem o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Lavínia, com capacidade para 847 presos. Resultado de um investimento de R$ 56 milhões do Estado, o serviço começará a funcionar na próxima sexta-feira.
De acordo com ele, a inauguração faz parte de um plano maior, cujo objetivo é entregar 12 presídios em todo o Estado até 31 de dezembro. Para cumprir a meta, ainda faltam quatro.
Diferentemente das outras três penitenciárias localizadas na cidade, o novo espaço destinado a presos que aguardam julgamento tem na tecnologia moderna sua principal característica. Entre alguns dos aparatos, o local conta com escâner corporal importado da Coreia do Sul, portal detector de metais, raio-x e um sistema automático para abertura e fechamento de portas sem que os funcionários tenham contato direto com a população carcerária.