João Doria anunciou nesta segunda-feira que não fechará polos e que haverá investimentos

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, anunciou que o Projeto Guri será mantido e não haverá nenhuma interrupção na programação. O anúncio foi feito durante entrevista coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (1º). Segundo a assessoria de imprensa do governo estadual, será mantido o atendimento a 64 mil crianças e adolescentes nos 382 polos em todo o Estado.

O governo também afirma que haverá investimento de R$ 94,7 milhões em 2019 e não reduzirá quantidade de professores e alunos. “A expectativa do governo de São Paulo é ampliar o programa em 2020, com o auxílio de investimentos da iniciativa privada”, afirma nota.

O anúncio da demissão de educadores e funcionários que atuam no Projeto Guri na região de Araçatuba (SP) foi confirmado na última sexta-feira, pela OS (Organização Social) Amigos do Guri, responsável pelos polos no interior e litoral do Estado.

Por meio de nota, a OS informou que a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, a principal mantenedora do programa, não havia recebido recursos necessários à manutenção da atual rede de atendimento e que o Projeto Guri seguiria em negociação para reverter a situação.

A reportagem procurou a OS nesta segunda-feira sobre a decisão e aguarda um posicionamento oficial.

As cidades atendidas pela regional de Araçatuba são: Alto Alegre, Andradina, Avanhandava, Bento de Abreu, Birigui, General Salgado, Guaraçaí, Jales, Luiziânia, Murutinga do Sul, Araçatuba, Sud Mennucci, Valparaíso, Bilac, Birigui, Brejo Alegre, Castilho, Clementina, Guzolândia, Ilha Solteira, Lavínia, Canaã Paulista, Pereira Barreto, Piacatu, Rubiácea, Santa Fé do Sul e Santópolis do Aguapeí.

O Projeto Guri é reconhecido como o maior programa sociocultural brasileiro. É mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, em parceria com municípios. Em 2018, a Amigos do Guri foi eleita a melhor ONG de cultura. Desde 2004 gere o programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação Casa.

Os cursos são oferecidos no contraturno escolar e destinado a crianças e jovens, entre 6 e 18 anos. Abrangem as áreas de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão.