O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) chegou ao hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, escoltado pela PF (Polícia Federal) às 10h39 desta sexta-feira (23).

Bolsonaro fará exames pré-operatórios para retirada da bolsa de colostomia, marcada para o dia 12 de dezembro. O presidente eleito chegou de carro pela entrada dos fundos, pela Rua Padre Lebret.

Durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora, em Minas Gerais, Bolsonaro sofreu um atentado sendo atingido por uma facada que perfurou uma artéria e o abdômen. O presidente eleito passou por uma série de cirurgias.

Bolsonaro viajou em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) e pousou no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, por volta das 10h15 desta sexta. De acordo com a agenda do presidente eleito, ele deve ficar no hospital até as 12h e volta para o Rio de Janeiro por volta da 13h.

Nova cirurgia

Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia de emergência no dia 6 de setembro deste ano, após ser esfaqueado em um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Agora, ele fará uma cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia que usa desde então.

A cirurgia está marcada para acontecer no dia 12 de dezembro. Antes, no dia 10, Bolsonaro será diplomado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), com o vice, general Hamilton Mourão. A data foi ajustada à condição de saúde do presidente eleito.

Segundo o cirurgião do aparelho digestivo Nicolau Czeczko, presidente do CBCD (Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva), e com o cirurgião do aparelho digestivo Marcos Belotto, do Hospital Sírio-Libanês, a cirurgia de Bolsonaro tem tempo médio de recuperação de três semanas.

Essas três semanas incluem uma semana de internação e duas de repouso em casa após a alta hospitalar.

fonte: r7.com