Estaria participando de festa em área de lazer no bairro São José e foi encontrado pela mãe, caído na rua de casa

Rodrigo Marques de Araújo, 23 anos, morador no bairro São José, em Araçatuba (SP), foi assassinado na madrugada deste sábado (26). A polícia investiga como se deu o crime, já que ele foi encontrado pela mãe dele, caído na rua, após sair de uma festa em uma área de lazer no bairro.

A Polícia Civil foi comunicada por volta das 2h30 pela Militar de um homicídio ocorrido no bairro e equipe da DH/Deic (Delegacia de Homicídios da Divisão Especializada de Investigações Criminais) foi até a rua José Smith Júnior, onde havia sangue no chão.

Os policiais seguiram as marcas e chegaram até uma área de lazer na rua Paulino Gato, onde ocorria uma festa. Em vistoria pelo local, foram encontradas manchas de sangue próximas ao portão de entrada e aparente sinal de luta.

Equipe do Instituto de Criminalística periciou toda a área e os policiais foram até o pronto-socorro, onde encontraram a mãe da vítima, uma mulher de 51 anos. Segundo a polícia, ela estava bastante abalada e contou que o filho dela esteve na festa na área de lazer e foi encontrado caído e ferido, a poucos metros da casa onde ela mora, na rua José Smith Júnior.

Os policiais entrevistaram a médica que prestou atendimento a Araújo e ela informou não ter como afirmar como foram causadas as lesões que o levaram à morte.

Antes de ser liberado aos familiares para velório e enterro, o corpo passaria por exame necroscópico no IML (Instituto Médico Legal). Análise preliminar não apontou a existência de câmeras de segurança nas imediações.

Esta foi a terceira morte violenta em Araçatuba nesta semana. Na noite de segunda-feira (21) um homem foi morto a tiros na rua Eça de Queiroz, no bairro Alvorada, quando dirigia um GM Sedam. Ele não tinha sido identificado.

Na mesma noite, dois irmãos foram alvos de tiros no Lago Azul e um deles foi baleado, mas não corre risco de morrer.

Na madrugada de ontem, Danilo Antônio da Silva, 23, morador no residencial Beatriz, em foi executado com pelo menos cinco tiros. O corpo dele foi encontrado próximo ao pontilhão da rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP-463) com a rua Brigadeiro Faria Lima, no final da avenida Jorge Melem Rezek, que é o complemento da rua Marcílio Dias.

Ele estava atrás de um VW Santana que estava batido em um poste. Ao vistoriar o corpo a polícia encontrou um revólver com uma munição picotada.