MPRJ esteve nesta quarta (18) em endereços ligados ao senador e ao ex-assessor Fabrício Queiroz na investigação da ‘rachadinha’. O estabelecimento, uma franquia de chocolate, fica em um shopping.

Endereços de Queiroz e de parentes de Bolsonaro são alvos de busca e apreensão nesta quarta-feira (18)

Uma loja do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), no Rio de Janeiro, foi alvo de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (18) na investigação sobre movimentações financeiras suspeitas por parte de ex-assessores, como Fabrício Queiroz.

O Ministério Público do Rio cumpriu no total 24 mandados de buscas e apreensão.

O senador detém 50% da sociedade da loja que é uma franquia de chocolates. O estabelecimento fica em um shopping na Barra da Tijuca, na Zona Oeste da cidade. Neste caso, o foro privilegiado ao qual Flávio Bolsonaro tem direito não se aplica.

O advogado do senador Flávio Bolsonaro, Frederick Wassef, informou, por volta das 15h desta quarta-feira, que a nova ação do Ministério Público do Rio foi recebida por seu cliente com tranquilidade.

“Recebemos a informação sobre as novas diligências com surpresa, mas com total tranquilidade. Até o momento, a defesa não teve acesso a medida cautelar que autorizou as investigações e, apenas após ter acesso a esses documentos, será possível se manifestar. Confirmo que a empresa do meu cliente foi invadida, mas garanto que não irão encontrar nada que o comprometa. O que sabemos até o momento, pela imprensa, é que a operação pode ter extrapolado os limites da cautelar, alcançando pessoas e objetos que não estão ligados ao caso.”

MP-RJ faz buscas em endereços de ex-assessores de Flávio Bolsonaro

Casa na Taquara, em Jacarepaguá, onde mora José Cândido Procópio da Silva, pai da Ana Cristina Siqueira Valle, ex de Jair Bolsonaro — Foto: Carlos Brito/G1

Casa na Taquara, em Jacarepaguá, onde mora José Cândido Procópio da Silva, pai da Ana Cristina Siqueira Valle, ex de Jair Bolsonaro — Foto: Carlos Brito/G1

Ação mira família da ex-mulher do presidente Bolsonaro
Na mesma operaçao, também são investigados parentes de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido-RJ), que foram empregados no gabinete de Flávio.

Em nota, o Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC/MPRJ) confirmou o cumprimento dos mandados para apurar supostas movimentações suspeitas envolvendo Fabrício Queiroz, mas, em razão do sigilo das investigações, informou que não pode oferecer mais detalhes.