Uma moradora no residencial Porto Real, em Araçatuba (SP), entregou o próprio filho à polícia após ser ameaçada de morte por ele, na manhã de domingo (7). O menino, que tem 13 anos, voltou a ameaçar matar a mãe e o padrasto ao dar entrada no plantão policial.

A mãe e o padrasto do adolescente procuraram a delegacia no início da manhã. Os investigadores foram chamados e o encontraram dentro do carro da família, no estacionamento do prédio.

Os familiares disseram que o menino dizia que tinha um revólver enterrado e que o usaria para matá-los. Segundo os policiais, o garoto estava bastante alterado e enquanto era levado pelos policiais para a delegacia, ameaçou várias vezes a mãe e o padrasto de morte.

De acordo com os pais, o adolescente já foi apreendido por ato infracional de tráfico de drogas e quer insistir comercializando entorpecentes. Durante atendimento à ocorrência, foi constatado que existe outro boletim de ocorrência registrado contra o garoto por ameaça.

Diante da gravidade do caso, o delegado plantonista decidiu pela internação do garoto, que na última sexta-feira foi impedido de permanecer na escola por provocar desordem na sala de aula.

O menino seria apresentado no plantão Judiciário e como o caso envolve adolescente, as informações são sigilosas, não sendo possível apurar se ele seria enviado para unidade da Fundação Casa ou internado para tratamento.