Meia-atacante de 27 anos de idade negocia para jogar em 2019 no Palmeiras, que evita dar detalhes sobre a negociação. Ele tem de renovar com o Guangzhou Evergrande (CHN) antes

O presidente Maurício Galiotte falou pela primeira vez sobre a possibilidade de contar com Ricardo Goulart em 2019. Como o LANCE! publicou, a negociação do Palmeiras com o meia-atacante caminha bem, mas restam passos importantes a serem definidos, como a renovação com o Guangzhou Evergrande (CHN) para que o jogador consiga ser emprestado.

– É muito difícil repatriar (pagar a sua saída do Guangzhou). Comprar um atleta que está na China, para o futebol brasileiro é quase impossível. Talvez por empréstimo a gente consiga fazer – disse o dirigente, em entrevista ao Fox Sports, veiculada no dia 25 de dezembro.

– (Ricardo Goulart) É um nome muito interessante, todos queriam contar, nós, também, mas não comentamos situações que ainda não existem. Se nós pudermos, por que não? É um grande jogador – acrescentou.

 

Goulart é o principal alvo do Verdão nesta janela – o clube já anunciou o volante Matheus Fernandes, o meia Zé Rafael, os pontas Carlos Eduardo e Felipe Pires, além do centroavante Arthur Cabral.

Publicamente, as declarações são em geral cautelosas, até por conta dos valores envolvidos. Galiotte não quer fazer uma negociação que gere problema nos cofres, mas nos bastidores há uma confiança grande de que o negócio será sacramentado desta vez. Inclusive, contando com a ajuda da Crefisa para o pagamento dos salários do jogador.

A relação dele com o Palmeiras se estreitou quando o jogador tratou sua lesão no joelho na Academia de Futebol entre novembro e dezembro. Por conta do problema, ele deve perder os primeiros meses de 2019, último ano de seu contrato com o Guangzhou – o vínculo acaba em janeiro de 2020. A tendência é de que ele renove com os chineses antes de ser cedido ao Verdão