Título em Rottnest Island foi o 16º da carreira do brasileiro, que fica a 1 do tetracampeão Mark Richards. Mick Fanning coloca talento de Gabriel acima de seus rivais Kelly Slater e Andy Irons

O início de temporada arrasador de Gabriel Medina está colocando o mundo do surfe em alerta. Com os 2 títulos conquistados até agora, sendo o último na madrugada de terça-feira em Rottnest Island, o brasileiro se isolou na liderança da Liga Mundial de Surfe (WSL) e assumiu uma posição especial entre os maiores vencedores da história do esporte. O surfista de Maresias agora soma 16 triunfos na carreira e subiu para a 9ª colocação no ranking que tem Kelly Slater disparado na ponta.

No avião deixando a Austrália, Medina exibiu os três troféus conquistados no país – dois títulos e um vice.

O 11 vezes campeão do mundo segue isolado com 55 títulos no total. Uma marca que parece inalcançável hoje em dia. Já alguns outros surfistas que estão logo abaixo de Slater começam a reconhecer que será uma questão de tempo até Gabriel ultrapassá-los.

Um deles, que falou sobre o assunto recentemente, foi o atual número 4 dessa lista: o tricampeão mundial Mick Fanning. Durante a campanha de Medina na Austrália, ainda no mês de abril, na competição de Sydney, Mick foi perguntado o quanto ele achava que sua posição estaria ameaçada.