Crescimento de autuações coincide com ampliação do número de motoristas submetidos ao etilômetro; 124 pessoas foram presas por embriaguez ao volante.

A quantidade de motoristas multados pela Polícia Militar (PM) por desrespeito à Lei Seca aumentou 24,3% no primeiro semestre deste ano, apontam dados do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) obtidos com exclusividade pelo G1.

Entre janeiro e junho, 11.882 condutores foram autuados nas blitze instaladas pela PM nas ruas e avenidas da capital, contra 9.558 no mesmo período do ano passado.

A maior parte foi multada por se recusar a soprar o bafômetro (10.857), enquanto o restante (1.025) teve a embriaguez constatada pelo etilômetro (veja mais no gráfico abaixo).

Motoristas multados por desrespeito à Lei Seca em São Paulo
São dois tipos de infração: flagrante pelo bafômetro e recusa a se submeter ao etilômetro.

Esses motoristas foram multados em R$ 2.934,70 e tiveram a carteira de habilitação (CNH) suspensa por 12 meses -punições previstas nos artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (leia mais sobre a lei abaixo).

O aumento de multas coincide com o crescimento no número de motoristas submetidos ao etilômetro: 123.286 no semestre, contra 90.810 no mesmo período de 2018, um acréscimo de 35,8% (veja mais no gráfico abaixo).