Goleiro já pode desfalcar o Verdão em nove rodadas do Brasileiro por conta da Seleção principal

O técnico André Jardine divulgará na próxima quinta-feira a convocação da seleção brasileira masculina de futebol para disputar os Jogos Olímpicos em Tóquio. Serão chamados 18 atletas, sendo que apenas três podem ter acima de 24 anos.

Um destes veteranos será um goleiro, e o favorito já está definido: Weverton, de 33 anos, do Palmeiras. Jardine já fez elogios ao jogador, campeão olímpico em 2016, que está neste momento com a Seleção principal, disputando a Copa América.

Porém, o Palmeiras já se prepara para negar a liberação do goleiro.

As Olimpíadas não fazem parte do calendário da Fifa, o que desobriga os clubes a cederem os seus atletas. É a isso que o Verdão pretende se agarrar.

Caso a equipe de Tite chegue até a final da Copa América, Weverton perderá nove rodadas do Brasileirão, pois o calendário das equipes não vai parar, nem durante os Jogos Olímpicos – a Seleção fará sua estreia contra a Alemanha, dia 22 de julho, em Yokohama.

O duelo será no dia seguinte da partida de volta entre Palmeiras e Universidad Católica-CHI, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Ou seja, Weverton não disputará o mata-mata, caso esteja com a seleção nas Olimpíadas, além de perder mais rodadas do Brasileirão.

A diretoria palmeirense entende que o time seria muito prejudicado sem o titular da meta por tanto tempo. Tanto Eliminatórias quanto Copa América são datas Fifa, ou seja, a liberação dos clubes é obrigatória.

A resistência do Palmeiras, no entanto, não significa que Weverton esteja descartado da lista de Jardine. O treinador pensa em convocar aqueles que julga serem os melhores, mesmo antes do aval dos clubes.

A convocação é vista até como uma forma de pressionar as equipes a abrirem mão de seus atletas. Jardine e sua comissão apostam no desejo dos jogadores em disputar a competição como poder de convencimento. O Verdão, porém, mostra-se decidido a recusar uma possível convocação.

Alguns dos pilares desta Seleção já têm a liberação praticamente garantida. É o caso, por exemplo, do volante Bruno Guimarães, capitão de André Jardine, que negociou a ida para Tóquio antes mesmo de fechar contrato com o Lyon, da França. O atacante Matheus Cunha, artilheiro da equipe olímpica, teve conversa parecida com o Hertha Berlim.

Outros atletas, porém, ainda precisarão obter aval para irem ao Japão. Em 2020, Jardine enfrentou dificuldades e não conseguiu contar com oito atletas convocados para o torneio pré-olímpico.

A negociação com clubes do exterior é ainda mais difícil do que com os brasileiros. Por isso, é vista como improvável a liberação de Marquinhos e Neymar, ambos do Paris Saint-Germain, que também foram convocados para a Copa América.

Além de Weverton, o Palmeiras tem outro atleta que pode entrar na relação, mas este com idade olímpica: Gabriel Menino. O jogador de 20 anos foi convocado para os amistosos contra Cabo Verde e Sérvia na semana passada e atuou como titular na lateral direita nos testes da equipe que tentará o bicampeonato olímpico.