Relatório aprovado pela comissão especial será analisado pelos 40 deputados estaduais de Santa Catarina.

Os 40 deputados estaduais de Santa Catarina devem votar nesta quinta-feira (17) o pedido de impeachment contra o governador , Carlos Moisés (PSL), e a vice, Daniela Reinehr (sem partido). A solicitação de afastamento foi oficializada em julho e aponta possível crime de responsabilidade em aumento salarial dado aos procuradores do estado.

Na manhã desta quinta na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) haverá sessão que deve definir a votação e o rito. A previsão é que a análise do relatório com o pedido de impeachment comece às 15h, podendo se estender até a noite.

Há um segundo pedido de afastamento relativo à compra de respiradores e contratação de hospitais de campanha em processo na Alesc e um terceiro pedido, resultado de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou a compra de respiradores, segue em análise.

Em caso de afastamento do governador e vice, na linha sucessória está o presidente da Alesc, o deputado Júlio Garcia, que foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por lavagem de dinheiro na Operação Alcatraz na noite se segunda-feira (14). A denúncia é analisada pela Justiça Federal. Se ele não puder assumir, o interino seria o presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), desembargador Ricardo Roesler.