Camisa 10 chega a acordo para deixar o Peixe antes do fim do vínculo e não joga mais pelo clube

Depois de reuniões nos últimos dias, o jogador chegou a um acordo para rescindir seu contrato com o clube. O Cruzeiro surge como o possível destino dele.

O agora ex-camisa 10 manifestou seu desejo de deixar o Santos depois da eliminação para o Deportivo Tachira nas oitavas de final da Sul-Americana, na semana passada. Ele perdeu um dos pênaltis na derrota para os venezuelanos, na Vila Belmiro.

Diante do desejo de Ricardo Goulart, a diretoria do Santos passou a conversar com o empresário Paulo Pitombeira, que cuida da carreira do jogador, para acertar a rescisão contratual.

O assunto foi tratado com cautela pelo Peixe. O clube, com quem Ricardo Goulart tinha contrato até o fim do ano que vem, não queria pagar pela rescisão. O meia, portanto, abriu mão dos salários que tinha para receber para deixar o Santos.

Ricardo Goulart rescinde com o Peixe depois de 30 jogos e quatro gols marcados. Ele foi contratado no início da atual temporada para tentar ser a referência técnica do time, mas não atendeu às expectativas. No dia a dia, apesar do desempenho abaixo do esperado, o camisa 10 era elogiado por companheiros e membros da comissão técnica por causa de seu comprometimento.

Agora, o futuro de Goulart é incerto. A amizade do empresário Paulo Pitombeira com Ronaldo, dono da SAF do Cruzeiro, onde o meia fez história em 2012 e 2013, pode abrir o caminho para um retorno para a Toca da Raposa. Para isso, o jogador teria de abrir mão de receber o que recebia no Santos, mas o ge apurou que ele está disposto a abaixar o nível salarial para voltar ao seu ex-clube.