No começo da manhã desta segunda-feira (2) havia 21 ruas alagadas na capital. Situação ainda era crítica em cidades da Baixada Fluminense.

Vias alagadas no RJ — Foto: Reprodução/TV Globo

Vias alagadas no RJ — Foto: Reprodução/TV Globo

A segunda-feira (2) começou com transtornos no Rio de Janeiro em decorrência da forte chuva que deixou quatro pessoas mortas e rastro de destruição no domingo (1º). Só na capital havia registro de 21 ruas alagadas no começo da manhã. Mais chuva forte ainda é prevista para ao longo do dia.

Nesta manhã, os principais destaques da chuva são:

Na capital, trens, metrôs, BRT e barcas operam normalmente;
Não há interdição de nenhuma grande via da cidade;
Aulas foram suspensas em diversas escolas da rede pública;
Ainda deve chover forte na capital e região;
Zona Oeste da capital é a que registra maiores transtornos;
Cidades da baixada fluminense têm rastros de destruição;
Foram confirmadas as mortes de quatro pessoas.

O município do Rio permanece, desde as 0h20 de domingo, sob estágio de alerta, o quarto nível em uma escala de cinco. De acordo com o Sistema Alerta Rio, há previsão de chuva moderada a qualquer momento, podendo ser forte em períodos curtos. Por isso, a prefeitura recomenda que a população adie compromissos, permaneça em local seguro e só se desloque por área de risco em caso de extrema necessidade.

Apesar dos estragos registrados em todas as regiões da cidade, o transporte público funciona normalmente neste manhã. Trens, metrô, barcas e BRT operam normalmente. Na véspera, dois ramais da Supervia ficaram interditados e o BRT não funcionou no corredor Transcarioca, tendo ficado irregular nos outros dois corredores.