Após derrota por 2 a 1 para o Corinthians, argentino desaprovou ‘incapacidade’ santista, elogiou o rival e mostrou-se determinado a encontrar alternativas para o jogo de volta

O derrota por 2 a 1 do Santos para o Corinthians, neste domingo, já era motivo para Jorge Sampaoli não sair de Itaquera feliz. Porém, mais do que resultado, o argentino não gostou da atuação de seus comandados no primeiro jogo da semifinal do Paulista – e não poupou palavras para ilustrar o seu sentimento:

– O Corinthians jogou como quis e nos neutralizou. Não encontramos um jogo como a equipe estava acostumada a ter. Não fizemos uma boa partida e temos que estar preparados para o que vem agora.

Apesar de admitir a superioridade do rival nos 90 minutos, o treinador santista não abaixou a cabeça. Famoso por ser inventivo, Sampaoli mostrou estar determinado para encontrar modos de furar o bloqueio corintiano na partida de volta, no Pacaembu, dia 8 de abril, uma segunda-feira.

– Temos que saber que temos 90 minutos para mudar a história. Temos que pensar em o que temos que fazer para ganhar o jogo – disse.

Apesar de terminar a partida com 61% de posse de bola, o Santos levou pouco perigo ao gol de Cássio e só conseguiu marcar graças a uma falha do goleiro e ao oportunismo de Derlis González. Diante deste cenário, alguns apontam a ausência de um camisa nove como problema para a ineficiência ofensiva. Sampaoli rebateu esta teoria:

– O Santos fez muitos gols no Paulista. Pensar em jogar com um camisa 9 não pode ser desculpa. Hoje tivemos jogadores jovens na área. Jogamos com um adversário forte em um campo difícil. Temos que pensar no melhor que temos para atacar o Corinthians no jogo de volta porque é um time que gosta de se defender – justificou.

O comandante do alvinegro praiano voltou a elogiar a partida do rival e admitiu que se viu sem alternativas diante de uma defesa povoada dos donos da casa neste domingo.

– O time perdeu em duas jogadas pontuais. O Corinthians, como disse, jogou bem. Nos vimos neutralizados e foi difícil achar gols. Não vi outra maneira de incomodar. Precisamos treinar para surpreender uma equipe que se defende com muita gente – pontuou.

O Santos volta a campo na próxima quinta-feira, às 19h15, contra o Atlético-GO, em Goiânia, pela terceira fase da Copa do Brasil. O jogo de volta do Paulista acontece no dia 8, segunda-feira, no Pacaembu. Apenas torcedores do Santos serão permitidos no estádio. Com o resultado deste domingo, o Timão tem a vantagem do empate. Em caso de vitória por um gol do Peixe, a vaga na final será decidida nos pênaltis.