Câmara de Birigui apura compra de óleo lubrificante por secretaria municipal

A Santa Casa de Araçatuba implantou oficialmente segunda-feira (8) o Núcleo Interno de Regulação (NIR), um sistema de gestão entre a oferta e a demanda de leitos do hospital, uma ação que visa melhorar o atendimento, uma das metas da diretoria da instituição.

O NIR possibilita o monitoramento do paciente desde seu ingresso no hospital, as movimentações internas e externas, até a alta hospitalar, com objetivo de dinamizar a rotatividade dos leitos e a racionalização dos fluxos de todos os serviços que o hospital disponibiliza, como os ambulatoriais, medicina diagnóstica, agenda de cirurgias eletivas, dentre outros.

O hospital vem registrando há vários meses, 100% de ocupação dos leitos e média 30 pacientes das 40 cidades para as quais é referência de alta complexidade, inseridos na Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) e na regulação municipal de Araçatuba, aguardando leitos para internação.

Com o NIR, previsto em portaria do Ministério da Saúde, que trata da Política Nacional de Hospitalização do Sistema Único de Saúde, publicada em 2013, hospitais que a exemplo da Santa Casa de Araçatuba são referência em alta complexidade e integram a Rede de Urgência e Emergência – RUE, devem adotar o sistema para a interlocução com as centrais de regulação.

O objetivo é facilitar o acesso dos usuários, na medida em que suas necessidades de assistência de saúde sejam compatíveis com o perfil e capacidade de absorção do hospital. Daí a importância da gestão dos leitos, das médias de permanência e do índice de rotatividade nas diferentes unidades de internação.

“A implantação do NIR é um grande passo que estamos dando para avançarmos na melhoria dos atendimentos prestados aos pacientes e também na resolutividade do trabalho das várias equipes de colaboradores envolvidas nos atendimentos”, define o provedor Petrônio Pereira Lima.

REDUÇÃO DE PERMANÊNCIA

A meta da Santa Casa de Araçatuba é atingir como média geral permanência menor que 5 dias para pacientes clínicos e cirúrgicos. No período que antecedeu a implantação do NIR, a média geral de permanência no hospital é de 5,65 dias, sendo que para pacientes SUS, a média tem estado em torno de 6,94 dias de internação.